publicidade

A empatia – como podemos nos colocar no lugar do nosso próximo:

Com origem no termo em grego empatheia, que significava “paixão”, a empatia pressupõe uma comunicação afetiva com outra pessoa, Eu diria mais um pouco, a capacidade que nós temos de nos colocar no lugar do próximo, a empatia é um fusão emotiva, diferente da simpatia que é mais ligada a uma fusão racional entre as pessoas, uma resposta intelectual. Acho eu que a empatia, é aquela nossa capacidade de exalar o amor ao próximo, o altruísmo, a capacidade de olhar e sentir o que o meu próximo sente.



Depois de toda essa conceituação, me vejo eu cheia de redes sociais e olhando essa capacidade de praticar essa fusão afetiva. Nas festas as redes sociais estão em alta, estamos mais preocupados em responder o whatsapp daquele amigo que está longe do que olhar aquele que está sentado na nossa mesa conversando conosco., estamos mais preocupados em tirar fotos para postar no integram, snapchat, facebook, ( e colocar o tão famoso filtro nas fotos ) do que prestar atenção em que está realmente ao nosso redor.

a-empatia-01

Ah! Depois da foto postada, vamos olhar os comentários e as curtidas. Assim a noite se foi. Não conversamos, não socializamos, não falamos de nós e voltamos para nossa casa mais vazios que nunca, e a fusão afetiva se foi.

Mas ainda não decidi se o nosso comportamento nas festas é o pior, quando faço minhas incursões pela rede social ( e isso e bem comum ), vejo posts e frases de todas as formas possíveis, fotos de crianças, machucadas, doentes, aquela senhora que foi tristemente atropelada e perdeu a vida está exposta lá, a conclusão que chego, perdemos a empatia, perdemos a nossa capacidade de exalar amor ao próximo, esquecemos que aquelas pessoas tão expostas, aquelas frases tão cheias de maldade, afetaram alguém, que com isso está com o coração mais dolorido, mais frágil, e que com certeza vai lembrar daquilo e sofrer, mas sabe não pensamos em postar, hoje é mais fácil filmar e fotografar a tragédia do que prestar socorro, e na verdade como gostamos de uma, não?


É só passar pelo acidente na rua que paramos para ver o que aconteceu ali, eu penso sempre, posso prestar socorro? Se posso paro, se não posso sigo meu caminho, sem fotos e sem filmagens. Como ficamos mais soltos, mais corajosos, mais destemidos, nas redes sociais e muito mais covardes na vida real, fora delas.

É tão fácil dizer o famoso ‘eu te amo’, ‘estou com saudades’, ‘como sinto sua falta’, ‘como eu preciso de você’ pelo whatsapp, pelo facebook, mas quando vamos dispor um tempo, mesmo que ínfimo, para ir ao encontro dessa pessoa, esquecer da tela iluminada a nossa frente, e dizer pessoalmente, ou mesmo perguntar, você precisa que eu faça alguma coisa para tornar a sua vida mais agradável?


Acho que não dispomos desse tempo, estamos fechados em nós mesmos e é mais fácil esconder atrás da tela e da rede social, a fusão emocional, o exalar amor ao próximo, esta mais escasso a cada dia.

a-empatia-02

Mas aqui estou eu pensando sinceramente em mandar aquela mensagem, só pra te dizer que estou com saudade de você, mas que estou abandonando aqui o celular, para poder te olhar e tomar aquele café delicioso do final de tarde de domingo, quem sabe assim eu não posso tornar o seu e o meu domingo mais agradável.

Namastê.

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.