2min. de leitura

Enquanto muitos tentam amarelar seu sorriso, como não se encantar com alguém que sorri com você?

Dentre todas as formas de sentir gratidão, existe uma que é ímpar: é quando o outro, seja lá quem for, desperta o nosso riso e acende a nossa luz.

Pouco importa se por um instante ou por uma vida inteira. Existem pessoas que são capazes de plantar em nós, num único e breve contato, aquela semente que fará toda a diferença em nossa existência.


Em se tratando de presentes, é incomparável a riqueza de receber do outro aquele olhar que diz: “você não é inadequado(a) por ser quem é”, quando você se dá conta de que foi a vida inteira massacrado exatamente por isso.

Num mundo onde não falta quem queira amarelar o nosso sorriso, como não se encantar com alguém que sorri conosco?

Como não agradecer por alguém que enxerga espontaneidade em suas ações, enquanto tantos outros insistem em ver segundas intenções?

Como não sentir gratidão por alguém que entende a sua feminilidade, ao invés de julgá-la como vulgaridade?


Como não morrer de amores por quem ama a sua gargalhada em meio a tantos que a consideram escandalosa e desnecessária?

Num mundo em que as pessoas querem modificar umas às outras para se adequarem aos próprios interesses, como não abraçar quem nos aplaude por sermos exatamente quem somos, sem tentar plantar em nós um sentimento de inadequação?


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.