Entenda que um relacionamento perfeito não existe!



Nós já estamos escoladas em saber que não somos perfeitas, não estamos mais buscando a perfeição em nós mesmas e aceitamos (mais ou menos) que podemos falhar.

A ideia da mulher maravilha, da mulher perfeitinha, mãe de dois filhos, casada, cuida da casa, do trabalho e da vida e ainda por cima tem tempo para namorar, cuidar de si mesma, dar conta de tudo ao seu redor e viver em um conto de fadas já foi por água abaixo faz tempo.

O que muitas vezes não entendemos ou não aceitamos é que o relacionamento também não é perfeito.

E, por relacionamento, eu não quero dizer apenas casamento, mas namoro, noivado, relacionamento aberto. O simples fato de se relacionar com alguém já pressupõe uma troca. É uma troca afetiva, amorosa. É um momento de estar com alguém que pode crescer junto com a gente, que pode aprender com a gente e que a gente pode aprender com ele.

E é isso que, de fato, que deveria ser. Uma troca equilibrada.

Existe uma frase do Bert Hellinger, o pai das Constelações Familiares, que diz assim:

“Só o imperfeito pode evoluir. O perfeito já se estagnou, cristalizou-se. Portanto, só o imperfeito tem futuro”.

A constelação familiar nos mostra que a imperfeição em nós também existe no outro e, mais do que isso, no relacionamento como um todo. O relacionamento só vai durar e ter futuro, se ele for imperfeito.

O equilíbrio de troca

O que é uma troca equilibrada; e o que é um relacionamento imperfeito, com futuro?



É uma troca em que os dois aprendem, os dois sabem das imperfeições do outro, mas os dois procurar equilibrar algo entre si.

Pelo fato de eu estar no relacionamento, eu dou amor, carinho, companhia. Eu dou muito, e para que o relacionamento continue, o outro precisa retribuir. A troca fica levemente desequilibrada, até que o outro a reconstrua. Aí ela fica desequilibrada de novo, e de novo.

A imperfeição é que faz com que os relacionamentos evoluam. Sendo perfeito, eles não têm futuro. Isso precisa ficar claro.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/yeko






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.