2min. de leitura

Espiar o celular do outro(a) é só uma desculpa triste e feia para você deixar de viver e ser feliz

A incapacidade de entender que acabou.



Espiar o celular do parceiro ou parceira não é uma atitude saudável e revela um comportamento inadequado para aquilo que deveria ser uma relação de confiança, cumplicidade, amor.

Na verdade, a maioria das pessoas que agem assim buscam encontrar culpa, motivo, razão para jogar no outro a responsabilidade por sua insatisfação com a relação. Querem mesmo é encontrar o motivo “perfeito” para poder terminar, sair fora, dizer adeus, quando não se tem coragem de tomar essa atitude sozinho(a) pelo simples fato de não amar mais aquela pessoa que, por tanto tempo, foi importante em sua vida.

Acabou!

Surge uma dificuldade de aceitar que acabou, que não vale mais a pena permanecer com essa companhia e seu íntimo prefere caminhar sozinho até que, em alguma oportunidade, ou não necessariamente, seu coração se afine energeticamente com outro ser humano com as mesmas buscas e objetivos que você.


Nem tudo precisa ser eterno e, ao acabar, pode ficar um amor profundo, simplesmente fraternal e respeitoso por quem conviveu parte da sua vida ao seu lado, no entanto, ao não assumir esse tipo de sentimento e continuar buscando culpar o outro pelo que ninguém tem culpa, você pode provocar crises profundas e desentendimentos pelos quais ninguém precisa passar ou sofrer. Acabou, só acabou.

Espiar o celular do outro(a) é só uma desculpa triste e feia para você deixar de viver e ser feliz.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: 123RF Imagens.


 

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

* Matéria atualizada em 10/01/2020 às 7:27





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.