ColunistasRelacionamentos

Etapas essenciais de um relacionamento maduro e que dá certo

Equilibrar o dar e o tomar é o modo de fazer de parte da receita para vivenciar um relacionamento afetivo com amor saudável.



Muitas pessoas pensam que existe uma fórmula ou uma receita para que vivenciem um relacionamento afetivo com amor saudável, companheirismo, comunicação assertiva e objetivos em comum.

A maneira mais coerente e eficaz que aprendi até hoje foi através da prática das leis sistêmicas de Bert Hellinger, um alemão que era filósofo, pedagogo e psicanalista.

Depois de muito estudo, observações e experimentações por meio dos trabalhos terapêuticos e das constelações sistêmicas familiares, ele descobriu que existem essas três leis, também conhecidas como Ordens do Amor.

São elas:


1. Pertencimento (vínculo): todas as pessoas têm o direito de pertencer a um sistema, logo não podem ser excluídas. Devem ser incluídos no sistema: abortos, natimortos, pessoas de relacionamento anteriores dos pais, alcoólatras, suicidas e demais que tiveram algum vínculo com esse sistema. Se houver algum excluído, uma pessoa que nasce depois pode vir representando essa pessoa por necessidade de compensação da injustiça cometida.


2. Hierarquia (ordem): as pessoas que nasceram primeiro têm precedência sobre quem entrou depois, e todos possuem uma hierarquia determinada pelo momento em que começou a pertencer a esse sistema familiar. Portanto, primeiro vêm os pais e depois os filhos. Sem esse reconhecimento e respeito, há um desequilíbrio nesse sistema familiar (filhos, pais, avós, bisavós, e assim sucessivamente).



3. Equilíbrio de troca nas relações (dar e tomar): com relação aos pais, estes dão e os filhos tomam (recebem de maneira ativa), não havendo necessidade de os filhos devolverem aos pais, de alguma maneira, o amor que receberam. Segundo essa lei, os filhos não devem exigir dos pais o que não tiveram, pois a vida foi suficiente. O que não recebeu dos pais deve ser buscado através da própria capacidade. Para equilibrar essa relação, os filhos devem passar adiante o amor que receberam, tendo filhos ou transmitindo para pessoas através do ensino, ex.: sendo voluntário, professor ou tendo uma profissão em que compartilhe conhecimento e ajude pessoas por meio de um propósito de vida.

Com relação a um casal, essa relação é horizontal, ou seja, deve haver um equilíbrio entre o dar e o tomar. Um dá e o outro toma, porque tomar é mais ativo que receber.

Quando um toma, fica grato e sente a necessidade de dar mais, assim este que tomou se sente em dívida, logo sente novamente a necessidade de dar mais. Dessa maneira, as duas pessoas vão equilibrando o dar e o tomar, fortalecendo assim o vínculo do amor saudável no relacionamento.


O que acontece muito nos relacionamentos de casal é o desequilíbrio entre o dar e o tomar. Quando isso acontece, na maioria dos casos, aquele que recebeu mais vai embora, pois se sente tão devedor que não consegue se manter no relacionamento. Equilibrar o dar e o tomar é o modo de fazer de parte da receita para vivenciar um relacionamento afetivo com amor saudável.

Ter um relacionamento afetivo é um grande sonho para muitas pessoas, pois é uma maneira de viver a verdadeira plenitude, segundo Hellinger.

Para que isso aconteça, é muito importante dar um bom lugar no coração às pessoas que, por algum motivo, foram excluídas desse sistema. Outra maneira é praticar a hierarquia dentro do sistema familiar, dando prioridade para aqueles que vieram antes, aceitando todos do jeito que são, sem julgamento. E, para concluir, equilibrar o dar e o tomar nos relacionamentos.

Quando uma pessoa pratica diariamente as Ordens do Amor no seu relacionamento afetivo e nos relacionamentos familiares, tem a oportunidade de vivenciar o amor e o vínculo saudáveis, além disso tem êxito na vida pessoal e profissional.


 

Direitos autorais da imagem de capa: Ronny Sison/Unsplash.

Pare de correr atrás de quem a faz sofrer, você merece alguém muito melhor!

Artigo Anterior

O casamento é a união de dois corações imperfeitos em busca do amor

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.