publicidade

Eu acredito na paz dos recomeços, acredito nos sopros de Deus…

Eu acredito que algo além de mim lança em minha vida as sementes que precisam germinar.



Foi-se o tempo em que eu me calçava para sentir os pés doendo, foi-se o tempo em que eu implorava por um lugar para ficar. Hoje, sem tanta aflição, paro para dizer a mim mesma que o que espero é que aconteça o que for melhor.

Eu acredito que, quando desarmo e paro de controlar minha vida, eu desarmo fronteiras, desarmo o que inconscientemente me prende.

Eu acredito nessa ideologia de que o Universo conspira, que Ele, lá de cima, sabe de tudo.

Não sei qual o caminho é mais seguro, mas sei que é para frente que se anda, que é através da gratidão que me junto, mesmo aos pedaços, é cuidando do meu espaço físico e espiritual que consigo fluir.

É a lei da persistência, da cura, da parte que toca a alma, por vezes, com mais leveza.


E quando tudo o que machuca termina, quando tudo se encerra, quando há tempo para respirar, silencio por dentro transbordando respeito interior.

Nada é mais tranquilo do que sentir a presença da fé cuidando dos percalços, cuidando do coração, cuidando daquilo por que não pode esmorecer. É o caminho da vitória, o caminho do novo momento sendo aberto por forças supremas.


Eu acredito em tudo o que chega para transformar, para ensinar, para dizer. Sem isso, não haveria como desvendar esse mistério que é a vida, como aprender a desvendar o próprio ser.

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.