Fazer o bem sem olhar a quem: um ato para vida toda!

2min. de leitura

A desigualdade salta aos olhos ao caminharmos pelas ruas das grandes cidades. Ela, por sua vez, também já se encontra dentro dos limites das pequenas cidades e encontra-se assimilada por sua pequena população.



Pelas ruas podemos ver espalhadas por elas, crianças, idosos, homens, mulheres, sem distinção de raça, de cor.

Engana-se quem acredita que essas pessoas encontram-se apenas restritas às ruas. Há várias delas em completo abandono em orfanatos, asilos e outras instituições.

Em contrapartida, o povo brasileiro é reconhecido pelo grande altruísmo e a enorme vontade de auxiliar o próximo, e cada vez mais surge nas mídias sociais, páginas dedicadas a este amor.


São páginas que contam com pessoas que atuam como anjos protetores, seja na arrecadação de alimentos, roupas, medicamentos, apoio a higiene, encaminhamentos médico-hospitalares, empregos, dentre outros.

Elas realizam visitas agendadas previamente em várias entidades filantrópicas tais como: orfanatos, hospitais, asilos, institutos de reabilitação, presídios, etc. tudo com um objetivo em comum: levar alegria, afeto, amor, por meio do gesto e mesmo dos objetos arrecadados.

Neste engajamento há pessoas de distintas classes sociais, culturais, raciais. Porque na verdade, o que importa de verdade é a essência que todos nos carregamos e está não vê diferença numa sociedade, porque somos todos um, somos iguais.


Elas se destaca por sua dedicação em transformar a vida das pessoas através do crescimento, empatia, proximidade, sensibilização, cuidado e respeito ao próximo!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.