Independentemente da sua crença, respeite a fé do outro e leve o amor aonde quer que vá

7min. de leitura

Em questão de crenças e filosofias de vida, não existe verdade absoluta, não existe uma verdade superior à outra ou mais certa. É um campo fenomênico.



Não existe possibilidade de saber qual crença é melhor, a mais verdadeira, não há esse conhecimento. A fé é individual. Para se seguir algo nesse campo, a pessoa vai precisar acreditar e ter fé naquilo, e isso bastará.

Quando uma pessoa resolve seguir determinado caminho em relação à sua crença, é porque se sente bem com aqueles conhecimentos e sua compreensão se adequa melhor.

Cada um segue o caminho que quiser. Vença preconceitos e deixe o outro fazer as escolhas que quiser, não diminua a importância e a grandeza daquilo em que o outro acredita, assim como não quer que os outros diminuam a importância da sua crença ou da sua fé. Respeite muito, da mesma forma que deseja que respeitem a sua fé. É preciso entender que cada um de nós é livre para acreditar no que lhe convém.


A melhor crença é sempre aquela que faz a pessoa viver no amor, viver um pouco mais sereno neste mundo tão estranho onde vivemos.

A melhor crença é a que nos fornece paz, sabedoria, compreensão, generosidade e muita compaixão. Ela nos possibilita sermos seres humanos um pouco melhores.

Não importa qual caminho de crença escolheu seguir, o importante são suas transformações interiores, isso serve para todas as pessoas do mundo.

Nunca mais olhe com desdém a crença do outro ou com descrédito. Todas as crenças merecem respeito total de todos, de quem acredita ou não.


Porque tudo que se torna sagrado para você se torna sagrado primeiro dentro do seu coração, passando a ser o seu grande templo de amor, seus melhores sentimentos e sua devoção.

Que o Universo direcione a todos da melhor forma possível, direcione para o altruísmo, para benevolência, para compaixão, para o amor e para a paz, independentemente da opção de crença.

Vale esclarecer que o amor é para todas as formas de fé, todas as crenças e toda filosofia de vida. O importante é o amor que se expande em você, independentemente do que acredita, é o amor que você pratica e o quanto você consegue se colocar no lugar do outro que realmente interessa e faz diferença.

A fé se destina a qualquer crença ou filosofia de vida. Cada um a compreende de uma forma e a direciona de acordo com as verdades da sua alma e de seu coração.

Existe uma diversidade de religiões e de correntes de filosofias de vida, cabe a cada um escolher a que lhe convém, a que toca seu coração, aquela em que acredita.

Você não precisa sentir-se ameaçado pela escolha de crença do outro, aquela crença é da outra pessoa e não sua, você pode escolher a que convém a você, e estará tudo certo.

Concentre-se na sua fé e veja o que está fazendo com ela, a fé do outro é do outro.

Escolha o que melhor lhe convém e siga firme nesse propósito, e que tudo em que você acredita possa lhe trazer transformações boas para o seu ser.

Cada um escolhe a sua verdade filosófica ou religiosa, cada um é livre para seguir o seu caminho, para seguir a sua fé, respeitando tudo aquilo que seja o seu sagrado, tudo o que acredita, tudo aquilo que coloca fé é o seu sagrado. Não viole o sagrado do outro por justificativa nenhuma, é preciso ter respeito incondicional pelo universo do outro.

Não é preciso brigar e desrespeitar pessoas por causa do que o outro acredita e você não. Cada um está em um momento de vida, tem a própria consciência para entender que ninguém deve querer “catequizar” os outros. Cada um tem sua forma própria de evolução e de entendimento.

Só é válida uma crença, um seguimento filosófico quando a pessoa realmente acredita e se direciona de forma espontânea, verdadeira e legítima, não por obrigação ou por imposição.

Estamos ainda engatinhando na evolução da humanidade, somos muito falhos, muito pequenos ainda. Então, quem somos nós para julgar a fé do outro ou decidir em termos de crenças qual é a melhor, qual é a mais certa?

Ninguém pode saber exatamente sobre isso. Só sabemos que aquela que se aproxima mais do seu coração, que o faz melhor, que contribui para você ser uma pessoa melhor, que o ajuda a evoluir, essa é a melhor para você.

E que não se saia por aí debochando, ridicularizando a crença e a religião dos outros. Respeite-a totalmente.

Respeite a fé promotora do bem, as filosofias de vida que trazem reflexão e autoconhecimento, respeite tudo o que é para crescimento e expansão do amor, porque toda forma de fé é para promoção de expansão do amor em nós e para a humanidade, também para autoconhecimento e expansão de consciência. Todas têm como objetivo promover o melhor para quem as pratica e para o mundo.

Não julgue, você não precisa entender para respeitar, apenas compreender que o que o outro pratica e acredita pode não ser o aquilo em que você acredita, não há problema, mas se faz necessário não falar mal, respeitar o direito do outro de acreditar no que quiser, assim como você quer ter o direito de escolher a sua crença e tê-la respeitada por todos.

Lembre-se de respeitar também o ateu, conheço alguns que são e que fazem o bem aos outros, e acreditam na premissa: “Nunca faça para os outros o que você não gostaria que fizessem para você.” Mesmo sendo ateus e não acreditando em nada, promovem o bem, querem bem aos outros. Isso é mais fundamental que tudo.

Independentemente da sua crença, da sua fé, da sua filosofia de vida, siga promovendo o bem e o amor aonde quer que vá.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.