Já que vai falar do outro, fale bem!

Quando bater aquela vontade de maldizer alguém, respire fundo e mude sua conduta. Como? Praticando a fofoca reversa.

Que atire a primeira pedra aquele que nunca na vida sentiu um prazer quase sádico ao falar mal de alguém!

É mais comum do que se imagina, em roda de amigos, ter aquela pessoa que ao ouvir sobre política, religião, fome na África, soltar a frase: Ah, que assunto chato! Vamos falar mal da vida dos outros que é mais legal!

Poucas coisas unem mais duas pessoas que falar MAL do outro.

Triste realidade ver que a primeira premissa que Jesus nos pede que é de “amar ao próximo” é rapidamente substituída por “falar mal do próximo”

Não é porque algumas pessoas erraram, ou ainda erram com você, ou que algumas pessoas têm um jeito de viver a vida e até mesmo um jeito de se vestir diferente do seu, que isso lhe dá o direito de falar mal dessa pessoa.

O ser humano é livre para fazer suas escolhas e até mesmo para cometer seus próprios erros. Aprenda a respeitar isso, aprenda a enxergar as pessoas como seres humanos, passíveis de erros e acertos.

Aprenda que cada um é cada um e que cada pessoa tem sua própria bagagem e seu próprio caminho a seguir. E não é da sua conta o que essa pessoa escolheu! Não cabe a você julgar!

Quando bater aquela vontade de maldizer alguém, respire fundo e mude sua conduta. Como? Praticando a fofoca reversa.

Ao invés de falar mal… fale bem!

Não precisa falar mal do cabelo, fale o quanto aquele corte deixa a pessoa estilosa.

Não precisa apontar o peso de forma sarcástica, elogie o quanto a pessoa tem uma autoestima e uma grande autoconfiança, independente de quanto a balança marque.

Não condene o tipo de relacionamento que a pessoa tem, mostre seu apoio, caso seja um relacionamento conturbado, ou elogie e demonstre seu orgulho, caso seja um relacionamento estável e sólido.

Seu vizinho tem um gosto musical diferente do seu e demonstra isso, literalmente, em alto e bom som, ao invés de condená-lo, diga o quanto você está aprendendo a diversificar sua playlist por causa dele.

O seu primo escolheu fazer um curso na faculdade que você jamais cogitou? Não critique. Parabenize-o por seguir o seu sonho.

Cada vez que pensar em falar de alguém, lembre-se da frase do Pai da Psicanalise, Freud: “Quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais sobre Pedro que sobre Paulo. ”

Falar do outro é muito comum, mas já que vai falar, fale bem! Pratique a fofoca reversa.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / Imagens




Deixe seu comentário