Leia isto, se você sonha em viver um grande amor!

No final das contas, amar é para os fortes e para aqueles que, além de coração, tenham pulmões de aço, pois para viver um grande amor é preciso estar disposto a mergulhar no desconhecido.

Você ainda sonha em viver um amor escrito a la Shakespeare? É daquelas que joga moedinha em fonte dos desejos e castiga o santo colocando-o de cabeça para baixo?

O que acha de poupar suas moedas e começar a guardar, para, sei lá, viajar. E dê um descanso para o santo, ele não tem culpa! Não é castigando o pobre coitado que ele vai nos atender.

Agradeça mais. Milagres acontecem ao nosso redor o tempo todo, basta querer ver.

Vê se para de criar tantas expectativas sobre um futuro e possível amor. É sobrecarga demais para a outra pessoa e é praticamente impossível ela corresponder a tudo que você idealizou.

Aquela coisa de cinema dificilmente acontece em nossas vidas. Príncipes quase não existem mais, afinal, quem é que anda a cavalo com o trânsito de hoje?

Não estou dizendo para aceitar qualquer migalha que você encontra pelas esquinas da vida. Não é isso. Só dê uma chance para aquele friozinho na barriga que você sentiu com um certo alguém.

Deixe rolar e se tiver que ser, será. Caso contrário, bola pra frente. Vida que segue.

Infelizmente, o amor da nossa vida não anda com uma plaquinha de identificação pendurada ao pescoço. Para amar é preciso garimpar essa pepita que é o par perdido do nosso sapato velho, e isso não acontece da noite para o dia, talvez, com uma pitada de sorte, sim.

No final das contas, amar é para os fortes e para aqueles que, além de coração, tenham pulmões de aço, pois para viver um grande amor é preciso estar disposto a mergulhar no desconhecido.

Caso contrário, nem se aventure! Sugiro que fique no raso, molhando apenas os calcanhares, à espera do príncipe encantado.

A vida acontece depois do “e viveram felizes para sempre”.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / Imagens




Deixe seu comentário