Mente acelerada, carro desgovernado!

3min. de leitura

Já aprendi que o que quer que eu faça, se minha mente estiver no “non-stop mode”, nada sairá direito. Até ao lavar um prato, corro o risco de quebrá-lo e cortar minha mão. A verdade é que as nossas vozes mentais nunca param, porém, podemos encontrar formas de desacelera-las.



Mas como saber se minha mente está acelerada demais, a tal ponto, que pode mais me confundir do que me ajudar a resolver problemas ou fazer uma tarefa bem feita?

Descobri que o termômetro é tentar fazer algo bem simples da forma mais atenciosa e lenta possível, como: dobrar roupas, lavar louça ou mesmo sentar e prestar atenção na respiração. A respiração é o melhor termômetro de todos, mas nem sempre nos atentamos a ela.

Às vezes, somos tão levados pelas nossas vozes (ocas) mentais que saímos feito loucos fazendo tudo o que ela fala sem nos darmos conta que estamos desperdiçando energia e tempo em coisas desnecessárias.

Por isso, nos atentarmos ao nosso ritmo e fluxo de pensamentos é tão importante quanto escovar os dentes todos os dias.


O intuito é realizarmos as tarefas de forma atenta, vagarosamente e com o maior potencial possível.

Exatamente por causa disso que a meditação se expandiu tanto no ocidente nos últimos anos, porque a vida urbana e tecnológica, acelera demais a mente, e quem não se observa, vira um carro desgovernado.

Quando voltamos a calma, é como se voltássemos a macro visão de tudo, portanto agimos com clareza, discernimento e de forma “mais certeira”.

Quando dedicamos completamente nossa atenção e foco ao que quer que façamos, nós fazemos bem feito. É quase que uma ordem implantamos no nosso sistema mental.


O melhor é, quanto mais praticarmos essa autoobservação, mais atentos e focados nos tornamos. Isso vale para qualquer área da vida.

Os pensamentos são muito mais rápidos do que as ações, portanto, integrá-los nos torna, naturalmente, mais eficientes.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.