Minhas defesas são de fé. Deus é meu escudo, minha prece, minha sentinela de amor

2min. de leitura

Estou armada, protegida; minhas defesas são de fé. Dispenso o comentário maldoso, a fofoca desenfreada, o julgar sem me saber.



Subo nas asas de um anjo, defendo o que sou com unhas e dentes, volto e saio de mim à hora que bem entender.

Estou grata, estou longe da perfeição, estou em dia com minha consciência.

Deus é meu escudo, minha prece, minha sentinela de amor.


Não estou em lado oposto; estou do lado em que consigo me segurar e prosseguir.

Chega de alicerce desabando, chega de gente se amontoando, sufocando, machucando.

Quero sobreviver ao meu caos, quero partir para lugares desconhecidos.

Quero mostrar a mim mesma que superei muita coisa.


Não estagnei, não fugi, apenas desencantei.

Aquilo que já não me aproxima me afasta.

Longe estou de tudo o que se fez ausente, de tudo o que nunca foi presente.

Virei a página e não deixei rastro.

Minha memória anda seletiva, o caminho anda descongestionado; o tempo urge.

Estou amparada, estou na velocidade do que sinto, na calmaria do que mereço.

Não há preço na minha paz, não há conversa para o que deixou de ser sadio.

Quero um ambiente mais limpo, quero aceitar minhas desistências, quero ser falha e imperfeita.

Minhas batalhas são árduas, mas necessárias.

Confio em cada dia que chega, em cada adversidade que enfrento, em cada momento que me deito sabendo que não fiz mal a ninguém.

Nem tudo possui garantia, mas muitas vezes eu me garanti.

Nada como um dia após o outro e o coração mais estabelecido.

Foi sol, foi chuva, foi transbordamento. Foi o que precisou ser.

A vida oferece doses de amor e sacrifício.

Viver é bem por aí.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.