Mulher, eu desejo que você saia desse cativeiro



Mulher, sei que você se sente destruída em sua dignidade. Há tempos que você está andando em círculos em busca de si mesma, e tudo indica que você nem faz ideia do lugar onde foi parar o seu amor-próprio.

Eu sei que você sofre muito, sei que se sente aprisionada nesse relacionamento. Acredito que não é de hoje que você se percebe assim, com as emoções completamente encarceradas. É fato também que você passa por incontáveis julgamentos, o que você mais vê, há tempos, são dedos apontados em sua direção.

Mulher, sei que você se sente destruída em sua dignidade. Há tempos que você está andando em círculos em busca de si mesma, e tudo indica que você nem faz ideia do lugar onde foi parar o seu amor-próprio.

Quero oferecer a você, nesse texto, a minha empatia pois sei que, de julgamentos, você já está cheia. Querida, sobre as pessoas que a julgam como “sem vergonha” ou algo do gênero, não as leve em consideração. Nem todas as pessoas conseguem compreender a complexidade da dependência emocional e das relações abusivas.

Contudo, acredite, em meio a essas pessoas que a machucam com palavras, existem, de fato, aquelas que querem salvá-la desse cativeiro.

Você precisa considerar que o seu sofrimento e esse relacionamento que você vive afetam e machucam, também, as pessoas que lhe querem bem.

É fato, querida, que o seu discernimento está comprometido. A essas alturas, a sua identidade, como pessoa e como mulher, já está completamente distorcida, borrada.

Sabe o porquê disso? É pelo fato de você conviver diuturnamente com alguém que só lhe aponta defeitos e falhas. Sejam eles reais ou não. Você, de tanto ouvir que não vale nada, que não serve para nada, que faz tudo errado, que é culpada por tudo de ruim no relacionamento, que é feia(mesmo sendo linda) etc, acabou assumindo essas malditas acusações como sentença irrevogável.

O estrago que um abusador emocional causa na identidade de uma mulher é imensurável, e, muitas vezes, irreversível. Você está assim, toda machucada por dentro e, talvez, por fora, porque você só se alimenta desse alimento tão amargo que seu companheiro lhe oferece.

Você não é nada disso que você sente, ah, quem me dera que você se percebesse com a devida lucidez. Você perceberia como você está desperdiçando a sua vida.



Certamente, você se daria conta de que muitos homens bacanas adorariam ter a oportunidade de estar ao seu lado para tratá-la com a dignidade, o amor e o respeito que você merece.

Eu sei que você ouve conselhos sábios de pessoas que gostam de você, mas você não consegue acatá-los devido à sua anestesia emocional. No fundo, você acha que está tudo perdido e que tem que se conformar com esse relacionamento que roubou a sua alegria.

Querida, você está confinada em si mesma, tendo como referência esse repertório perverso que esse abusador oferece a você. Era isso que ele queria e conseguiu: destruir a sua autoconfiança e o seu amor-próprio. Ele é um algoz, não é um parceiro. Ele só sabe colocar você para baixo. O que ele mais teme é que você, a qualquer hora dessas, descubra uma pontinha do iceberg da sua própria magnitude.

Eu adoraria poder ajudá-la. Torço para que esse texto surta algum desconforto em você, mas que seja um desconforto produtivo, no sentido de, ao menos, levá-la a buscar uma psicoterapia.

Eu sei que não é fácil deixar um relacionamento, principalmente um abusivo como o seu. Contudo, eu tenho fé. Sei que esse texto vai percorrer a internet e vai alcançar muitas vidas e, se dentre milhares de mulheres, ele surtir efeito na sua vida, eu já me darei por satisfeita e profundamente grata.

Eu só quero que saiba que você ainda pode mudar de vida, tá bom? Receba o meu abraço e a minha empatia.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: zdyma4 / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.