publicidade

Na medida das necessidades… – abundância não é o que sobra. é o simples, o ordinário.

Abundância não é o que sobra. É o simples, o ordinário.

Terias a coragem de manter em tua vida só o essencial e deixar que o universo proviesse com o quanto e o que realmente precisas?



Não falo de ter pouco, tampouco de escassez, mas, ao contrário, de fluxo do essencial conectado com a abundância.

E abundância não é o que sobra, não é o exagero. É o simples, o ordinário. O extraordinário é sempre demais.

Quando temos demasiado confundimos e atropelamos o fluido, tal como o rio que, quando transborda, se despeja e se espalha para qualquer lado e lugar perdendo a essência do leito e encharcando as terras.

Assim somos nós, nos inundamos de desejos, exigências, ânsias, imposições e conveniências, sem mesmo nos consultar se esses de fato são para nós, se nos servem.


Criamos as necessidades e mesmo assim nos falta tudo o tempo todo…

Se não fôssemos os inventores das nossas ausências (sim, pois criamos as necessidades e mesmo assim nos falta tudo o tempo todo), e se tivéssemos a coragem, e, sobretudo, a paciência do tempo certo, daríamos a oportunidade ao universo para que ELE nos suprisse com o imprescindível, o fundamental e relevante.

Viver o essencial é aceitar o que há e o que é, e que ainda haverá uma peça única a se encaixar em nosso ser, na exata medida da nossa necessidade.


_________

Direitos autorais: epicstockmedia / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.