publicidade

Nada é permanente. A vida é um dançar de cadeiras, e tudo muda num segundo

Se meu peito pudesse gritar, ele gritaria. Se meu coração pudesse se ouvir mais, com certeza, menos sofreria.



Mas a vida é esse dançar de cadeiras, em que uns se sentam, outros se levantam, em que tudo muda em um instante.

É por isso que criei essa habilidade de desatar o que prende, essa habilidade de ter jogo de cintura, essa habilidade de sair de cena, quando não dá mais.

Se meu lugar fosse cativo, com certeza não haveria outros caminhos, não haveria tantas possibilidades de evoluir como pessoa.

Nada é para sempre. Quem vive na inércia emocional e não sente vontade de continuar, quem desiste, achando que a vida é injusta, quem se cobra o tempo todo, achando que deve muito, não sentiu que Deus só está operando milagres dentro de cada um, está auxiliando com mãos invisíveis, com ouvidos atentos, revelando o que é de merecimento.


Não adianta tentar fugir dessas invisibilidades que atravessam a linha do etéreo, não adianta fugir dos desígnios do Alto, não adianta fugir do que está escrito.

Sempre haverá algo nas entrelinhas da vida, sempre haverá um sinal a ser desvendado, sempre haverá o mistério do Universo influenciando meu estado de ser.

Não há lugar pequeno, quando o coração sonha grande, não há nada que desarme um espírito que se sente blindado, protegido.


Se eu pudesse, colocaria minha trilha sonora como fundo de tudo que já vivi, colocaria meu melhor abraço naquilo que me aprofunda, daria minha alegria para que pudesse ser compartilhada com gente de bem.

Estou vibrando por uma nova era, por um novo reconhecimento, por um novo lugar, onde não haja tanto distanciamento de amor e entendimento.

Se eu pudesse, voltaria no tempo para algumas coisas, limparia minhas gavetas, separaria meus achados e perdidos, traria uma nova roupagem para o meu mundo atual.

Mas eu posso, eu quero, eu consigo. É disso que preciso. É isso que levo comigo.

Não quero um lugar cheio de escombros, cheio de sombras, cheio de negativismo.

Se dentro de mim há sempre capacidade de me reerguer, muros de imponência não me diminuirão.

Quanto mais eu cresço, mais humilde eu fico. Os pés não rastejam, apenas descansam nesta jornada que escolhi.

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.