publicidade

Não espere tanto de alguém que dá tão pouco

Às vezes, esperamos muito tempo para recebermos amor, carinho, atenção e vários outros sentimentos que nos faz sentirmos amados (as).



Uma boa parte de nossas vidas esperamos por afeto, abraço, e quem não gosta de ouvir um elogio, um “eu te amo” de quem amamos?

Só que a gente cansa em espera algo por muito tempo. Todos nós temos sentimentos e tudo tem limite.

A ausência de afeto destrói os mais belos sentimentos, então chega um momento em que precisamos dar adeus às coisas e também às pessoas.

Certa vez, quando eu ainda era criança, minha avó materna disse uma frase e agora, depois de adulta, eu compreendo o que ela queria dizer naquela situação.


Ela costumava resumir o adeus com essa frase: “A ingratidão tira a afeição”. É verdade, tira mesmo.

Às vezes, não percebemos quando o amor acaba. A única certeza que temos é que alguém contribui para ele morrer.

Quando o sentimento não é nutrido, a gente se perde nas mazelas da vida. Buscar de volta o que não existe mais é querer se eximir da culpa.


Verdadeiramente, existem vários fatores e momentos misturados, determinadas atitudes e sentimentos, tornando os dois lados culpados, destruindo os mais belos sentimentos: “Amor”, “Gratidão” e “Interesse”.

Dói muito dizer adeus, e dói mais ainda ficar alimentando o que já morreu, agindo assim só vai piorar a situação e aumentar mais ainda a cicatriz.

É preciso arrumar as malas e partir, levando conosco o aprendizado, seguindo o nosso caminho e permitindo que um dia alguém possa mudar a nossa história, todos nós podemos e devemos ser felizes, todos nós temos o direito amar e sermos amados (as), com a dignidade de viver uma nova história.

Acredite, alguém entrará na sua vida para curar suas cicatrizes. Colocará brilhos nos seus olhos. Essa pessoa fará seu coração pulsar mais forte, e quando ele (ela) o abraçar, juntará os pedacinhos que alguém um dia espalhou.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: azgek / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.