publicidade

Não insista naquilo que Deus já disse “não”

É melhor perder o que queremos do que deixar de receber o que Deus tem preparado.



Você prefere viver o que você acha ser melhor ou o que Deus tem de melhor para você?

Temos a mania de achar que sabemos o que deve ou não permanecer em nossa vida.

Quando falamos em relacionamento, vejo muitas pessoas insistindo em relações que claramente não são respostas de Deus.

Por que você fala isso? Vamos lá!


Você mais chora do que sorri, o relacionamento é cheio de ajustes, a família não aprova, você mais se sente inseguro(a) do que confiante, não consegue fazer planos, mal falam sobre o futuro e você ainda acha que é para ser?

Insegurança, medo, angústia, falta de perspectiva para casamento, vida a dois, nada disso faz parte dos planos de Deus para sua vida.

Precisamos parar de achar que quanto mais sofrido, quando mais difícil, melhor é. Mais o amor é demonstrado.


“Ufa, passamos por tantas coisas e olhe só ainda estamos aqui, é porque nos amamos.” Não! Nem sempre é amor. Às vezes, é comodismo. Outras, apego. Mas amor não se mede pelo tanto de coisas tóxicas que aceitamos.

O amor que a bíblia nos ensina é aquele que suporta a doença, um dia ruim, a falta de dinheiro e por aí vai. É o amor companheiro e não o amor que faz você sofrer.

Então, pare de insistir no que Deus tem dito “não”. Pare de levar para a frente algo que só irá fazer você sofrer. Abra mão do que acha ser o melhor e deixe Deus agir na sua vida.

Não tenha medo de deixar ir. Deixe que Deus coloque algo para ficar. Você merece ser feliz. Não seja teimoso(a). Nosso coração é enganoso.

Deus está falando: “Filho(a), entregue isso para Mim, eu tenho algo maior para você.”

Escute a voz de um Deus que é o maior interessado em ver você feliz.

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.