ColunistasComportamento

Não se prenda, nem se limite. é se quebrando que se ganha novas formas

não se prenda

Não se prenda à forma como as coisas deveriam acontecer, prenda-se ao que está acontecendo e onde você quer chegar.



As imposições sociais nos tornam inseguros, afastando-nos cada vez mais de nossa essência, não levam em conta que somos seres únicos e diferentes.

A vida acontece de forma distinta em suas particularidades para cada indivíduo, logo temos necessidades diferentes também.

O quanto teremos que apanhar da vida para perceber que não precisamos tanto assim de regras, métodos, teorias?


De que serve saber de tanta coisa, adequar-se a um lugar/situação ou dar o melhor de si em algo, que até tem um retorno externo, mas que acaba sendo inútil para nosso bem-estar.

Vale mais saber menos e praticar o que sabe, não se conformar com situações que nos destroem por dentro, superar a nós mesmos.

 A vida é tão simples em sua magnitude. Da mesma forma que você gasta sua energia vivendo o que você não quer, você poderia gastá-la com o que você quer.


Não estou dizendo que é fácil, que é só desejar, ou, sei lá, fazer uma oração e pum! Aconteceu!

Mas estou dizendo que se torna mais difícil por você não se mexer, não se permitir, não arriscar. Experimente! É melhor evitar ideais, jogar-se na vida e viver toda a incerteza, reagindo às decepções, surpresas, alegrias… o que vier!

Não se prenda, vá se transformando, pois é se quebrando que se conserta e se ganha novas formas.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: evso / 123RF Imagens


Amor-próprio: sobre aceitação e aprovação

Artigo Anterior

Você vive esperando os carnavais, fins de semana e feriados?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.