Nosso maior inimigo somos nós mesmos!

4min. de leitura

Inimigo: Quem é ele e onde está?

Nas histórias em quadrinhos e na TV, há sempre uma luta ferrenha entre o bem e o mal. Entre a luz e as trevas. Isso muitas vezes traz uma semelhança entre a ficção e a realidade, embora muitas vezes, não levemos isso a sério.



Inimigas são pessoas que não se dão bem, que não querem o bem um do outro, são na verdade, adversários e oponentes em potencial. Promovem o ódio e disseminam contenda, usando muitas vezes de violência, porque não tem amor um pelo outro, assim, o que domina a suas vidas são pautadas no ódio e rancor.  Isso os leva a tristeza e traz até doenças por nutrirem dentro de si, um sentimento tão nocivo.

Espiritualmente falando, à luz da Palavra de Deus, o maior inimigo da humanidade é o diabo, mas no mundo material, somos nós mesmos, o verdadeiro inimigo está dentro de nós. O silêncio, a traição, o ódio, a contenda, o ócio, a inveja, a tristeza e tantos outros substantivos que se tornaram verbos na vida de muitas pessoas. Vivemos uma vida plena, quando nos deparamos conosco frente ao espelho e nos declaramos livres de qualquer forma de sentimento negativo que leve a deteriorar o amor que nasce dentro do ser humano e que por uma razão ou outra, se esvai, dando lugar ao ódio e ao desprezo pela vida.

Quando digo que nosso inimigo habita dentro de nós, é porque um inimigo tem o objetivo de destruir o seu adversário e fazemos exatamente isso, quando deixamos que a ira ou a depressão venham inundar a nossa alma. Com elas vem a tristeza, a exaustão, a fadiga, o desconforto, a frustração, etc. Passamos a ver as noites de céu estrelado, apenas num tom acinzentado.


Não existem reconciliações de amizades e nos perdemos por não acrescentarmos à nossa vida, os tons das cores. Tudo se torna sombrio e aquele amigo (a) que teve sucesso num determinado projeto, já não nos causa euforia e sim, infelicidade. Passamos então a sobreviver, desvinculando da nossa vida, o sentido de “viver”.

Tudo se torna estranhamente desprezível, devido à falta de paz que despedaça a nossa alma. E a simples forma de apreciar um pôr do sol, se torna uma visão tão complexa, que gostaríamos que houvesse apenas a noite. É tudo tão rude ao nosso redor, que passamos a contemplar a vida dos outros, como se fosse enfadonha para nós mesmos. E tudo isso acontece porque não temos a capacidade de perdoar na sua totalidade. É difícil perdoar até a nós mesmo. Isso nos corrói, porque o nosso maior inimigo, o orgulho, cria uma barreira mantendo fechada a porta do nosso coração. Porque apenas o perdão tem a capacidade de romper essa barreira, trazendo novos sentimentos, como paz e harmonia e nos tornando livres do inimigo que nos assedia.

Deus quer que convivamos em paz, exercendo o amor e o perdão. Não podemos alimentar o mal, porque com o bem, podemos restaurar o perdão, destituindo o império do orgulho, vivendo assim, a determinação do Senhor Jesus: Amai uns aos outros.


Amando e perdoando venceremos o nosso inimigo.

___________

Direitos autorais da imagem de capa: joseasreyes / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 25/04/2017 às 6:08






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.