O amor é para quem está disposto a fazer dar certo



Para todos que desejam viver uma história de amor.

Eu vejo muitas pessoas que sonham viver um grande relacionamento e uma história de amor duradoura. O sonho de muitos é constituir uma família, ter um casamento de verdade, e com casamento, não me refiro as juras que fazemos no altar, mas sim a fidelidade ao nosso sentimento.

Hoje em dia nos sentimos atraídos pelas coisas que nossos olhos se encantam facilmente. Até parece que as situações são tão glamourosas assim, mas elas não são.

Se você pensou que se relacionar é algo totalmente fácil, cheio de rosas pelo caminho, você está errado. O amor é para quem está disposto a fazer dar certo, mesmo quando nada faz sentido naquele momento.

O amor é o mergulho profundo na alma do outro, e não apenas aquilo que ele mostra no dia a dia. Amar é você ver o outro no momento em que ninguém mais o vê.

Amar é intimidade, aconchego e a moradia nos detalhes. Pensamos que são as coisas grandes que fazem sentido em um relacionamento, mas são as coisas mais simples que se eternizam em nossos corações. Seja um beijo na testa, um elogio, uma boa conversa com uma dose de honestidade, tornam as pessoas mais próximas e com isso com a capacidade plena de amá-las a cada dia.

O sonho de muitos é amar, mas antes de amar existe um ingrediente um tanto especial em qualquer relação: a paciência. A paciência faz com que criemos empatia, pensemos antes de dizer qualquer palavra que possa ferir a moral do outro. O que menos vejo nos relacionamentos de hoje é essa questão. Todos estão preocupados em sair bonitos nas fotos, postando legendas magníficas, mas, na prática, brigam, insultam um ao outro, faltam com o respeito, criando uma rede de intrigas.

O amor nunca foi para ser exposto, ele foi feito para ser vivido. O amor nunca foi uma bijuteria, o amor sempre foi um diamante bruto, pronto para ser lapidado com nossa pureza de espírito. 

O amor pode estar onde você menos espera, na esquina que você atravessa, dentro de um show de stand-up comedy, em um teatro.

A verdade é que o amor é tão nobre que prepara as pessoas. Por essa razão, antes de encontrarmos alguém, sofremos tanto, porque tanto quanto a dor, o amor também é sinônimo de evolução.

Na vida existem vários amores, existe o amor da adolescência, um tanto louco, com sentimentos desenfreados. Existe o amor que inaugura a vida adulta, no momento em que você compreende melhor os sentimentos e a maneira que eles funcionam dentro de você.



O amor está ligado a tudo, a todo universo, à natureza e a tudo que envolve nós seres humanos.

Desde o caos a paz, o amor está em tudo. Muitas vezes, de cara, queremos logo um amor para nossa vida toda, mas esse amor existe nas histórias que já vivemos e nas muitas que ainda vamos viver.

O amor chega no momento em que estamos de peito aberto para ele e no momento que, embora algumas pessoas que amamos foram embora de nossas vidas, compreendemos com nossa maturidade que foi melhor assim.

Aprendemos com o amor que ele também é uma semente que plantamos em nós e ele cresce a cada dia.

Quanto mais regamos nosso jardim, mais as chances de uma borboleta pousar nele, e com seu amor regar nossos dias. Quando me refiro a construir uma história de amor verdadeira com alguém, vai além de cuidar de sua aparência para ser atraente, mas sim cuidar da sua alma. Ser verdadeiro e honesto consigo mesmo.

Só é possível viver um amor puramente com o outro, a partir do momento que nos despimos, que aprendemos que o amor mora nos detalhes e eles são apenas perceptíveis para quem já apanhou muito do amor.

Pois, sinceramente, o amor é bom, mas nunca foi bonzinho.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/Imagens.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.