ColunistasRelacionamentos

O amor enxerga a amplitude da alma…

O amor enxerga a amplitude da alma, todas as suas experiências e vivências.



O amor não tem gênero, nem raça, nem transtorno de personalidade…

O amor é precioso demais para ser rotulado. É simples demais para não ser enxergado. É forte demais para não ser expressado.

“Só se vê bem com os olhos do coração, o essencial é invisível aos olhos.” Eis um dos mais grandiosos segredos revelados do amor.

O amor não enxerga na aparência a principal razão da existência, como se importasse mais do que a divina essência.

A “vestimenta”, apesar de fazer parte, não constrói nem modifica o caráter. Somos o que sentimos, e não o que enxergamos superficialmente.


O amor é fiel a essa verdade, e não se importa com o preconceito do mundo, que ainda não entendeu que cada mortal é responsável apenas pela sua própria vida.

O amor é o único que sabe que o “aceitar” só cabe quando nos referimos a nós mesmo.  Quando nos referimos aos outros, devemos “respeitar”, somente.

O amor diz que devemos nos afastar, quando não podemos ou não queremos conviver, e não tentar modificar alguém além de nós mesmo.


Apenas através do amor daremos um passo rumo à evolução moral, percebendo que é extremamente belo e natural tudo que é desigual.

Apenas o amor nos liberta das rígidas, falsas e velhas crenças, através do eterno aprendizado e instrução.

Sagrado caminho da verdadeira salvação.

__________


 

Direitos autorais da imagem de capa: rido / 123RF Imagens


Ninguém é melhor que ninguém. Somos peças no tabuleiro de xadrez que é a vida!

Artigo Anterior

Aqueles que não conseguem mudar as suas mentes, não conseguem mudar nada!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.