ColunistasRelacionamentos

O melhor relacionamento da sua vida!

O melhor relacionamento

Não faz sentido entrar em um relacionamento para piorar a qualidade de vida do outro, sufocar o parceiro pela liberdade que lhe falta ou culpá-lo pelos sonhos que você, por medo, ainda não realizou. Você precisa ter em mente que você é o seu melhor investimento. Por que? Ora, você é um ser humano único (literalmente) e dotado de um potencial imensurável.



Ouvindo recentemente uma amiga narrar os infortúnios que amargava com o fim de sua última relação amorosa, encasquetei de pesquisar o tema na web para ampliar meus parcos entendimentos sobre o que parece ser um temível desafio – somente para me certificar de que essa é uma pauta inesgotável de artigos, livros, vídeos de aconselhamento e palestras motivacionais que compõem um vasto e heterogêneo campo de conhecimento, perpassando várias áreas.

Se você também escutar com atenção as pessoas ao seu redor, no ônibus, no horário do seu almoço ou ainda nas filas do supermercado, perceberá que as angústias de se viver a dois são preocupações constantes entre nós, humanoides obcecados em encontrar a famosa e doce “metade da laranja”.

O ponto de convergência de tantas teorias que buscam fazer o amor “dar certo”, apontam basicamente a busca do autoconhecimento como tarefa imprescindível antes de tentar fazer funcionar a todo custo com outra pessoa. Ora, faz muito sentido! Se uma receita de bolo não seguida à risca nas exatas proporções não pode resultar numa sobremesa maravilhosa, assim também uma relação amorosa entre duas pessoas não tem como ser bem-sucedida sem antes cada indivíduo estar bem consigo mesmo.


Somente pessoas que sabem para onde estão indo podem contribuir positivamente  para a construção do caminho do outro, permitindo que ambos se beneficiem mutuamente.

Não faz sentido entrar em um relacionamento para piorar a qualidade de vida do outro, sufocar o parceiro pela liberdade que lhe falta ou culpá-lo pelos sonhos que você, por medo, ainda não realizou. A felicidade precisa ser responsabilidade nossa, antes de poder ser dividida com mais alguém. Querer se doar ao outro e amar de peito aberto, sem reservas, é algo bonito mas que exige desprendimento e plenitude de você mesmo, prioritariamente.

Assim, a matemática aqui fica bem simples: duas pessoas incompletas não fazem um todo ideal. Aliás, vamos falar do ideal? Então, o ideal é “ideal” porque não existe. Essa noção superestimada de que tudo serão flores se você tiver numa relação amorosa é fantasiosa, posto que nem mesmo você, na sua intimidade, se entenderá às mil maravilhas consigo mesma. Tal garantia de perfeição não contempla nossa humanidade. Por isso precisamos trabalhar com a dimensão do real. Partindo do que é possível fazer no momento presente é possível operar grandes mudanças de vida a longo prazo, ainda que, inicialmente pareçam apenas detalhes.

Você pode começar com:


O que posso fazer hoje para ser mais feliz, plena, completa e realizada comigo mesma?

Somente se fazer tais perguntas já remove você da zona de conforto que apenas limita e impede o crescimento pessoal. Inicie agora mesmo seus vacilantes mas corajosos passos de bebê em direção a enfrentar seus medos e conquistar terrenos mais férteis para seus sonhos.


Isso duplicará seu nível de interesse para as pessoas ao redor e acenderá aquela singela luz interior que iluminará sua persona a ponto de agregar a qualquer relacionamento amoroso que vier a acontecer depois.

Você precisa ter em mente que você é o seu melhor investimento. Por quê? Ora,  você é um ser humano único (literalmente) e dotado de um potencial imensurável. Comece acreditando em você agora e vá implementando as mudanças ao poucos, em doses homeopáticas. Amar-se é um processo e cultivar esse relacionamento bem-sucedido com você mesmo (a) leva tempo, mas vale muito a pena. Portanto, nivele-se por cima. Trate-se  como você gostaria que os outros o tratassem. Olhe-se amorosamente no espelho e sorria. Diga coisas amáveis sobre si para si mesmo. Enumere seus pontos fortes e principais qualidades.

Seja gentil com a sua pessoa favorita no mundo todo. Seja a sua melhor companhia e se baste. Porque o melhor relacionamento que você poderia ter na sua vida é aquele que você cultiva com você mesmo (a), diariamente!



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: soloway / 123RF Imagens


“um pedregulho chamado ‘crise existencial'”

Artigo Anterior

Hoje tudo que desejamos é um abraço, mas um abraço que nos roube deste mundo

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.