3min. de leitura

O mundo nos trata conforme nós nos tratamos

Quem não se valoriza costuma ser tratado como “tapa-buraco”, fato. Quando uma pessoa não se trata com o devido respeito, ela autoriza os outros a tratá-la com descaso. Não podemos confundir autoestima com ter dinheiro ou ter uma aparência invejável.


O indivíduo que se trata com respeito emite esse aviso em qualquer contexto. Isso é explicitado na fala, naquilo que ele permite e naquilo que ele rejeita.

Aqueles que não se percebem como sujeitos valorosos, também emitem essa informação. Ah, nada disso tem a ver com ser rico, estar bem vestido ou ter uma aparência física invejável. Você pode estar sem um centavo na conta, não ser uma referência de beleza estética e se achar incrível.

Sabe aquelas plaquinhas que existem nos jardins com o aviso: É proibido pisar a grama”?  Quando transitamos por esses espaços e nos deparamos com essas advertências, ficamos atentos, não é mesmo?

Traçando um paralelo com as pessoas que se enxergam como preciosas, elas também carregam, por meio da sua postura, uma “plaquinha” advertindo: “Trate-me com respeito, sou um território sagrado.”

Com certeza essa “plaquinha” será lida e compreendida por todos.


As pessoas que não se respeitam parecem carregar um adesivo na testa com letras garrafais dizendo: “Eu não valho nada, façam o que quiserem comigo, eu permito.” Suas atitudes emitem essa permissão. Então, as pessoas abusivas sentem-se à vontade para tratá-las com total desrespeito e hostilidade.

Há um ditado popular que diz: A lagarta sabe a folha que morde.”

Infelizmente, nem todas as pessoas tiveram a oportunidade de desenvolver o amor-próprio. Não raro, tudo o que elas aprenderam na vida foi exatamente o oposto desse princípio sagrado. No geral, são vítimas de uma conjuntura que envolve muitos aspectos (socioculturais, familiares, etc.)


É sempre possível adquirir uma nova percepção sobre si e estabelecer novas formas de se posicionar na vida, e nos relacionamentos.

Partindo do princípio de que, enquanto estamos vivos, estamos sujeitos a transformações.

O melhor investimento é aquele que fortalece a nossa autoestima.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: 123RF Imagens.


Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.