O que me maltratava serviu para criar a transformação em mim…

3min. de leitura

O que antes me torturava me deu rumo a caminhar. O que me maltratava serviu para criar a transformação em mim



O que eu via. O que queria. O que deixei de ver. Deixei de querer, o que eu buscava.

Sem condições de me ouvirem, sem condições para me deixar falar. Foi isso o que senti e isso me fez tocar a alma.  Fez desfiar meu coração, me desfiou os pedaços de mim.

Aqueles tantos pedidos, aqueles tantos apelos. Para ficar aqui, permanecer em mim. Dentro de onde eu queria ficar.


Junto! Tão perto e tão só.

No escuro da minha imensidão de sentidos.  No escuro de mim.

Pensei em ficar aqui, assim. Mas vi o quanto foi difícil permanecer. Então eu me esclareço dentro de mim e me reviro do avesso.


Doeu para ficar aqui, deste modo. Como antes não se via. O que antes me nutria de esperança em melhorar a mim mesma.

Doeu para sair.

Rasguei o melhor de mim e espalhei pelo caminho. Algum fruto há de nascer.

E do meu casulo as poucos eu fui saindo. Do meu casulo eu me transformei. Vivi por muito tempo ali. E no desabrochar do dia eu nasci. Rompi as amarguras e cresci.  Tive medo de olhar pra trás.  Tive medo de ficar onde estava. Eu não cabia mais naquele lugar.

O que antes me atormentava me deu rumo a caminhar. O que antes me maltratava serviu para criar a transformação em mim. No melhor que me fez crescer. Na força que me fez seguir. No caminho que eu vi florir. Com a vida que me fez amar. Sem que ninguém pudesse dar nada por mim.

E a minha dor eu vi passar. No ilimitado conhecimento de mim. Em todas as medidas que me fizeram amar. As transformações que criou rizomas e me fizeram regeneradora de tudo o que desafiaram que de mim poderia brotar.

E neste passo de esperança o grito de alívio pode ser ouvido e sentido em mim.

Alívio por ainda está sentido o desejo de mergulhar sempre dentro do meu eu e poder encontrar o que os outros não podem me dar.

Alívio por ser aquilo que se fez brotar e crescer em mim. Alívio por me fazer crescer dentro de mim o que não se pode mostrar, nem tocar. Apenas vivenciar o que ali há.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.