O que precisamos nos momentos em que perdemos pessoas que amamos…

6min. de leitura

O que precisamos nos momentos em que perdemos pessoas que amamos:

Recentemente passei por um momento traumático na família. A perda de um ente querido que tirou a vida. Para quem não conhece a história, a primeira coisa que pensam é no egoísmo, em julgar o comportamento e até utilizar a religião para culpar os motivos. Mas o que ninguém pensa é na dor na pessoa e, principalmente, no que a família pensa e está passando.



Esse meu ente querido, que faleceu há pouco, teve uma vida muito conturbada. Envolvimento com drogas, pessoas de má influência e até ficou seriamente doente. Por mais que a família amasse e tentasse ajudar, a pessoa tem que querer, não é mesmo? E aconteceu o que aconteceu…

Hoje, eu me vejo sentada escrevendo esse texto, pensando e observando todos os detalhes (estive acompanhando todos os trâmites para as homenagens póstumas) e me vem algumas palavras na mente: resiliência, compaixão, dor e amor.

Resiliência

Ouço algumas pessoas falando essa palavra, em “ser resiliente”, sem saber qual é o seu verdadeiro significado. Ser resiliente é ter a capacidade de se adequar àquela situação, de entender e saber lidar com o tudo o que acontece, seja com a própria vida ou com alguém que você ama. Às vezes você pode não passar por aquilo que a pessoa está passando, seja qual dor ou forças você tem que entender, tem que pensar como você se sentiria se estivesse no lugar dela, lidando como ela lida, independente da força que tem. Aliás, cada pessoa tem a força que possui, não é mesmo? Não posso obrigar você ter a mesma força que eu. Isso é impossível!



Compaixão

De que adianta ter resiliência se você não tem compaixão? Um completa o outro. Ter compaixão é ter o sentimento piedoso, de simpatia com a tragédia pessoal e é claro, transmitindo ternura para a pessoa amada (quando digo amada, não é apenas pelo relacionamento amoroso, e sim, para família e amigos). Imagine só: a pessoa que você ama está sentindo uma dor (que você entende e é capaz de saber lidar), mas você se compadece, compreende o estado emocional dela. É não fazer julgamento, e estar ali do lado, incondicionalmente. Uma pessoa que passa por uma dor grande merece isso, independente do que você esteja pensando no momento. Abra os braços, doe o seu tempo e abra o seu coração para a pessoa, isso vai fazê-la se sentir melhor e acolhida.


Dor

Já ouviu aquela frase: “Cada um carrega a cruz que suporta”? É isso. Você pensou que a dor daquela pessoa ao seu lado não pode ser comparada a sua? Como disse acima, cada um tem a força que tem. Eu sei até onde vai o meu limite, mas e o seu? Até onde vai o seu limite? De ficar quieta(o) e aguentar com firmeza? A minha dor é totalmente diferente da sua e cada um lida da sua forma. É o momento de respeitar a dor, de ter resiliência, compaixão e pensar como seguir em frente. Sim, podemos seguir em frente, independente do temporal que esteja. Temos sim que viver a dor, viver o luto, mas também temos que acreditar que existe um Ser que está nos olhando e trilhando o nosso melhor caminho. Basta ter fé e acreditar!


Amor

Se tudo isso acima não acontecer com amor, nem adianta querer ajudar alguém. Amar ao próximo é o primeiro mandamento de Deus, lembra? E nem sou religiosa o suficiente para convencer você a pensar a mesma coisa (e concordar comigo). Ame aquela pessoa com todo o seu sentimento e mostre isso. Hoje as pessoas não demonstram nada, e aí, não acreditam. Se eu acredito que você me ama, que entende o que estou passando, está do meu lado e respeita a minha dor, tenho certeza que terei forças suficientes para dar início ao meu recomeço (ficou redundante, mas é a verdade!). Quando eu leio: “Mais amor, por favor!” é a pura verdade. O mundo precisa disso, nós precisamos disso. Já pensou o quanto seria muito melhor se todos pudéssemos praticar o amor ao próximo? Comece sorrindo para aquele desconhecido, às vezes é disso que ele precisa para começar o dia, diga para as pessoas que você ama, que você realmente as ama e não tenha medo de demonstrar isso, não é nada feio! É lindo e todo mundo se inspira. Por um mundo mais inspirado, por favor!


E o que aconteceu com a família e a tragédia? Estão rindo, estão em paz. Pois passaram por todos os processos e acreditam firmemente em seguir em frente.

É nesses momentos que temos a certeza que há respeito, união e amor, pelo resto da vida!

A dor é inevitável, mas podemos sim virar a página e escrever um novo capítulo dessa nossa história.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 04/04/2017 às 6:12






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.