O que você vive hoje revela quais sementes você espalhou por aí…

3min. de leitura

O universo é regido por muitas leis imutáveis e eternas, das quais não podemos fugir ou ignorar. E sem dúvidas, a lei da semeadura é uma das mais poderosas regras universais que regulamenta a nossa vida. O universo e a vida são formados por coisas simples que se unem na mais complexa existência. Assim, considere todos os teus atos como sementes.



Ninguém planta cebolas e espera colher maçãs. Desta forma, devemos plantar o que desejamos para nós mesmos, ou seja, amor, carinho, companheirismo, sinceridade, solidariedade, compaixão, respeito.

Muito do que você vive hoje revela quais sementes você espalhou por aí. Mas não desanime, porque sempre é época de plantar e colher.

Mas o que fazer e pensar, quando se olha para trás e percebe-se que hoje não está havendo colheita das boas sementes outrora lançadas? Não se preocupe, os melhores e mais deliciosos frutos da vida nascem e crescem escondidos no solo do tempo, surgindo apenas no momento exato, para que ninguém furte a sua colheita.


E assim como na agricultura tradicional, cada fruto apresenta um tempo diferente entre o semear e o precioso momento de colher. E quem uma colheita prematura, perde os melhores frutos.

Um outro detalhe interessante é que não adianta procurar os frutos na mesma terra que fora por nós semeada. Até porque as sementes de bondade e maldade são por nós lançadas ao vento, seja com nossos atos, palavras, ou mesmo omissões, caindo em solos muitas vezes desconhecidos.

Isso significa que você pode estar há meses, ou até mesmo anos plantando carinho, amor, companheirismo, sinceridade, respeito num relacionamento cujos frutos não são o que você está ofertando. Não se desespere e nem se iluda. A riqueza da vida está em sua imprevisibilidade, ou seja, podemos plantar numa pessoa e colher através de outra.


E não se esqueça que você e nem ninguém é obrigado a ser a lavoura de mágoas de uma pessoa que planta nos outros as frustrações e desamores que cultiva perpetuamente no peito. Esteja com alguém que faça você se sentir um jardim e não um cemitério.

E, principalmente, as sementes ruins lançadas em nosso coração podem são facilmente sufocadas pelo perdão. Mas perdoar não significa permanecer.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.