“onde você estiver, não se esqueça de mim…”

3min. de leitura

Nada é tão doloroso quanto deixar de existir. Na idade média, os guerreiros consideravam mais importante que suas próprias vidas, a memória que deixariam por sua passagem nessa terra.



Escrever músicas, poesias e registrar na história seus nomes e feitos era uma maneira de mantê-los vivos, mesmo depois de serem vencidos pela espada ou por doenças. Registros mais antigos relatam como humilhação “riscar o nome da história”. Nenhuma derrota era maior do que a de desaparecer das narrativas. Era mais do que morrer, era a sensação de nunca ter nem existido.

Trazemos em nós esse desejo ancestral. No inconsciente coletivo, a mesma necessidade de perpetuar quem somos e o que fomos na lembrança e corações daqueles por quem passamos.

Até podemos aceitar a perda do outro, o fim do relacionamento, a distância e o tempo, desde que tenhamos a certeza de que, de alguma forma, continuamos vivos naquele lugar onde deixamos algo bem guardado.

O problema é que não se pode ter essa segurança, e a incerteza de se estar vivo, ou então, a própria ameaça de simplesmente ter virado fumaça nos consome por dentro. Dá uma sensação de terra arrasada, sem memórias, sem lembranças, sem marcas. Sem pegadas.


Então resta apenas o desejo de que, como diz a canção: “Onde vocês estiver, não se esqueça de mim. Com quem você estiver, não se esqueça de mim. Eu quero apenas estar no seu pensamento. Por um momento pensar, que você pensa em mim.”

Acreditar que, sua passagem, por mais breve ou turbulenta, que seja, tenha sido única e especial o suficiente para ser lembrada ou ao menos para não ser esquecida.

Então, fazer com que esse desejo seja forte o suficiente para nutrir e manter viva sua própria história impressa no outro.


Direitos autorais da imagem de tempo licenciada para o site O Segredo: gaudilab / 123RF Imagens


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 28/05/2018 às 1:57






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.