publicidade

“Os 40 são os novos 30.” Nós, mulheres, estamos no ápice!

É com verdadeira alegria (e uma pontinha de orgulho) que repito a frase que ouvi de uma amiga querida, dias atrás: “Os 40 são os novos 30.”



Antigamente (que alívio me dá ao escrever isso), uma mulher de 40 anos que não era casada e não tinha filhos, podia se conformar com a solidão e com certo rechaçamento da sociedade, e hoje, se aos 40 estamos sozinhas, a probabilidade é que estejamos priorizando nossas carreiras e nos aprimorando, felizes desse jeito, escolhendo bem nossos parceiros, pois esse ponto foi outro que mudou e que eu considero importantíssimo: não precisamos mais de um homem ao nosso lado para garantirmos um status qualquer e para não sermos chamadas de solteironas e infelizes.

Hoje sabemos que gostamos deles, mas que vital mesmo é o colágeno em dia, um bom sono noturno e o LDL e HDL dentro da média!

Estamos em plena ebulição! Ao contrário dos 20 anos, onde fazíamos as coisas para agradar, hoje, fazemos o que nos agrada.

Se aos 20 não sabíamos como ter prazer, na cama e na vida, se achávamos que o tempo era infinito, hoje temos a consciência de que o tempo é muito precioso e raro, e por isso mesmo, não o desperdiçamos mais com quem não vale a pena e não demonstra real prazer em nos dar prazer. Na cama e na vida!

Parece que nos demos conta de que temos todo o direito de contradizer nossas idades cronológicas. E isso é realmente sensacional! Todo mundo conhece a famosa e velha “crise dos 30”, e a boa notícia é que, chegando aos 35, 40, não temos mais “crises”.


Acabou a angústia de ter que cumprir a qualquer custo a mísera tríade da vida adulta: emprego estável, casa e filhos.

Nossa geração se deu conta de que precisa tomar multivitamínicos, mas também percebeu que a maior fonte de alegria e prevenção de doenças, é uma mente ativa e sã.

A verdade é que estou achando o máximo ir à academia e ver mulheres lindas e seguras de si, treinando sem vergonha de seus corpos; assumindo a vaidade e, acima de tudo, suas vontades.


Eu vejo as atrizes, minhas amigas, olho para a minha irmã aos 45 anos e percebo que ela está no ápice, muito melhor e mais saudável do que há 10 anos atrás, e penso: “Uau! Eu também sou uma delas!”

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.