6min. de leitura

Para 2020, um brinde a todos os recomeços no amor!

Todo mundo, pelo menos uma vez, viveu uma fase de desencontros, assim como no poema “Quadrilha”, de Carlos Drummond de Andrade:



João amava Teresa que amava

Raimundo

que amava Maria que amava Joaquim


que amava Lili

que não amava ninguém.

João foi para os Estado Unidos, Teresa


para o convento,

Raimundo morreu de desastre, Maria

ficou pra tia,

Joaquim suicidou-se e Lili casou com J.

Pinto Fernandes

que não tinha entrado na história.

Ninguém está imune aos amores platônicos, aos amores não correspondidos, à sofrência dos romances proibidos, tais como a do clássico Romeu e Julieta, de William Shakespeare, ou até mesmo aos amores recíprocos inoportunos e inconvenientes, como aqueles que acontecem uma vez na vida, em que os dois são comprometidos e se cruzam estrada afora, cheios de afinidades em todos os sentidos, em que se instala a sofrência do contraditório entre o querer e o não poder, em que o ficar em cima do muro acaba não dando em nada e ainda detona o relacionamento, no qual se estavam envolvidos e que até então vinha dando certo. Vivemos uma vida repleta de amores.

Tirando todas as paixões recolhidas, frustradas, a um passo da loucura, que não levam a lugar algum, a não ser à insanidade sem fim e sem limite, sempre há tempo para se encontrar o verdadeiro amor, para se viver um lindo romance.

O amor chegará naturalmente e espontaneamente, de forma inusitada e despretensiosa, quando menos se espera, quando se desacredita totalmente na existência do amor.

O amor virá justamente para mostrar e provar que ele é real, só que acontecerá na hora dele e não na hora que você quer. Só ele e mais ninguém decidirá quando irá acontecer o melhor amor de todos, que chegará sem empecilhos, sem amarras e sem desencontros.

Apenas ele saberá como será vivido o amor intenso, guardado como tesouro, a sete chaves, só ele é capaz de julgar quando você estará pronto para vivê-lo de maneira plena e madura, pois amor é algo sério, com o que não se permite brincar devido ao fato de envolver os sentimentos mais puros e verdadeiros.

E, dessa forma, dará um jeito para acontecer da maneira mais boba do mundo e até mesmo contra sua vontade. Quando acontecer, será num turbilhão de emoções e explodirá o sentimento de bem-querer dentro dos dois, ao mesmo tempos. Será algo inexplicável e incontrolável, todos notarão que o amor é capaz de transformar e mudar alguém para melhor, de maneira clara e explícita, sem ter o que esconder ou o que temer.

Não se precisará ficar provando ou mostrando nada para ninguém que o milagre do amor está operando, pois será nítido e estará escrito na testa de ambos: um feito para o outro. Será renovador. Perceber-se-á pela diferença no brilho do olhar, no riso fácil, no semblante bonito e na leveza no ar. Notar-se-á envoltos na paz, na serenidade e na tranquilidade capaz de saciar.

Ambos realçarão e ficarão mais belos e pode ter a certeza de que não será em virtude da bela embalagem e sim do conteúdo que transbordará tudo de dentro para fora o tudo de bom e do melhor. Irradiará luz, não com um raio qualquer, mas aquela que fará ofuscar as vistas, refletindo energia de alegria e entusiasmo, contagiando a todos, como testemunho de que a esperança é a última que morre.

Sempre há tempo para se viver um grande amor na vida e da vida. E assim se perderão em deleite, como no poema “Amar e ser amado”, de Castro Alves:

Amar e ser amado! Com anelo

Com quanto ardor este adorado sonho

Acalentei em meu delírio ardente

Por essas doces noites de desvelo!

Ser amado por ti, o teu alento

A bafejar-me a abrasadora frente!

Em teus olhos mirar meu pensamento,

Sentir em mim tu’alma, ter só vida

Pra tão puro e celeste sentimento:

ver nossas vidas quais dois mansos rios,

juntos, juntos perderem-se no oceano –,

Beijar teus dedos em delírio insano

Nossas almas unidas, nosso alento,

Confundido também, amante – amado –

Como um anjo feliz… que pensamento!?

E no começar de um novo ano, o começar de uma nova vida a dois, juntos com os pés direitos, cheios de amor para dar e vender.

Dessa forma, brindando o recomeço de muito amor.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: 123RF Imagens.

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.