Para cada vida que roubou a sua essência, existirá outra para restituir



Pouco a pouco, aquelas pessoas tão nocivas serão substituídas, num processo natural, gerenciado pelo Universo. E, no fim, você vai se dar conta de que a sua essência não morreu, ela apenas adormeceu por forças das circunstâncias.

Sabe, às vezes, eu tenho a sensação de que cheguei até aqui deixando vários pedaços da minha essência pelo caminho. Acredito que essa sensação seja pertinente a todos nós. Não raro, nos damos conta de que alguém, ou alguma circunstância, num dado momento, nos roubou uma parte da nossa essência.

É fato, aquela sua forma ingênua de enxergar as pessoas e as relações pode ter sido violentamente roubada quando aquela pessoa que você tanto confiava o apunhalou pelas costas, traindo a sua confiança. Pode ser que você tenha demorado a perder aquela inocência, talvez isso tenha acontecido após sucessivos golpes que você sofreu ao longo da vida. Mas, o fato é que você não é mais a mesma pessoa, e isso o faz experimentar uma terrível sensação de prejuízo. Você gostava de olhar as pessoas e esperar o melhor delas porque aquela era a sua essência, porém, você teve que aprender uma nova forma de olhar a vida, mesmo não se sentindo confortável com isso.

Pode ser que você abandonou pelo caminho o seu ‘eu’ romântico porque, por incontáveis vezes, sentiu-se ridicularizado(a) ao externar esse seu traço tão bonito. Em consequência disso, podem ter surgido pessoas que adorariam entrar em contato com aquilo que você ofertou a quem não deu o devido valor.  Para adaptar-se e sentir-se pertencido, você adotou uma nova forma de se relacionar afetivamente, mas, na verdade, sente-se um peixe fora d’água tendo que representar esse personagem. Pois é, alguém amordaçou aquele(a) romântico(a) inveterado(a) do passado. Que pena!

Existem pessoas incrivelmente talentosas que não acreditam na própria capacidade, elas tiveram a infelicidade de cruzar com outras vidas que não perderam a oportunidade de plantar a semente da insegurança no canteiro dos sonhos delas. Então, essa erva daninha simbolizada pelo sentimento de incapacidade se multiplicou e sufocou as sementes de sonhos férteis que existiam na alma dessas pessoas.



Sim, existem ladrões de sonhos espalhados por aí, por isso, temos que escolher bem com que compartilhar os nossos projetos.

Mas sabe de uma coisa? Eu acredito, piamente, que na proporção que existem pessoas que nos despedaçam, existem pessoas que nos resgatam, que nos devolvem. Sempre vai existir alguém para nos devolver algum pedaço que foi arrancado de nós em algum momento da nossa vida. E, quando isso acontece, nós nos lembramos do exato momento em que tivemos aquela parte da nossa essência amputada. Para cada vida que duvidou da sua capacidade de realizar algo, existirá outra para incentivá-lo(a) e vibrar com as suas conquistas, ela vai acreditar tanto em seu potencial que você vai abandonar a dúvida e vai tomar posse da certeza de que você dá conta, sim, e vai triunfar naquilo em que se dispuser a fazer.

Para cada pessoa que o fez chorar, existirá outra para lhe arrancar as gargalhadas mais escandalosas. Para cada pessoa que fez questão de lhe apontar defeitos e criticá-lo(a), existirá outra para elencar as suas virtudes, mostrando-lhe um tesouro interno que você possui e nem tinha consciência.

Pouco a pouco, aquelas pessoas tão nocivas serão substituídas, num processo natural, gerenciado pelo Universo. E, no fim, você vai se dar conta de que a sua essência não morreu, ela apenas adormeceu por forças das circunstâncias. Você vai ter a oportunidade de amar da sua forma, você vai dar vazão ao seu talento, você vai perceber que carregava culpas que nãos são suas e vai se perdoar e perdoar os outros. Você vai abandonar esse sentimento de inadequação, pois, vai entender que não há nada de errado contigo, você é único e incrível.

Acredite, pouco a pouco, a vida vai lhe apresentado pessoas, amigos e um amor que combinam com essa pessoa incrível que você é.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / boggy22






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.