A paz existe quando a intensidade se cansa e entra de férias

8min. de leitura

A paz existe quando a intensidade se cansa e entra de férias. A intensidade é o que nos move e nos empolga a aproveitar cada momento, mas se for exagerada, sempre presente, vai nos consumir em exaustão.

A paz existe quando você consegue ouvir o outro, sem se alterar, compreendendo que o que você escuta é apenas uma conceituação alheia, inclusive, que pode ser modificada, se você falar com o coração e não com a cabeça, que não quer aceitar um ponto de vista diferente do seu.



A paz existe quando você cria uma empatia, mas sem se prejudicar. A paz existe quando você entende que não precisa viver seu cotidiano com desgaste emocional, quando você sente em profundidade, que, antes de ser mãe, pai, esposa, marido, namorada ou namorado, amante ou profissional dedicado, você é um alguém a ser respeitado. A paz existe quando você não desiste de se empenhar por seu sonho e, se é sonho, certamente tem todas as chances de ser realizado e vai lhe fazer feliz.

Não desista de nada, não abra mão daquilo que você sabe que é importante para você e para sua estabilidade emocional.

Eu por exemplo, tenho um desejo insaciável de sonhar, de jogar ao vento minha fértil imaginação e, depois, segurar tudo já realizado, incrivelmente mágico, na palma da minha mão. Passei a vida assim e até hoje vivo tecendo meus sonhos e costurando um imenso painel, um outdoor, que fica ali parado, na esquina de frente para minha emoção, para que eu possa visualizar com os olhos da alma tudo o que desejo e sei que todo desejo justo do nosso coração é atendido.

A paz existe quando você consegue pagar as contas no início ou final de cada mês, eu sei, mas essa é uma paz provisória, que dura poucos dias ou uma hora e não é paz, é alívio.


Paz é sentir que você é muito mais do que alguém que só trabalha para pagar as contas, paz é não viver às tontas, sem pensar, paz é ter tempo de se amar e de reparar em si e no outro, paz é viver o maior dos luxos, ter tempo para tudo, porque falta de tempo é a desculpa que usamos para justificar nossa indisponibilidade com todos.

A paz começa quando você para e pensa se vale a pena abrir mão daquela profissão que tanto lhe interessa, quando você resolve em um dia qualquer, quebrar um pouco a rotina, para admirar o dia e não pensar em nada ou em tudo, desde que gere uma mudança para melhor em sua qualidade de vida.

A grande maioria das doenças são comprovadamente causadas por estresse, direta ou indiretamente e ser saudável está ao alcance de quem quer e luta para ter paz.

Lutar para ter paz parece um pouco antagônico, mas não é. Quando eu digo lutar quero dizer, não compactuar com a correria do dia a dia, escolher ter alegria nos seus momentos, abrir a mente para novas ideias, não se deixar convencer pelos pessimistas de plantão, empenhar-se para mostrar ao universo que você vai perseverar até alcançar o que deseja, desde, claro, que não traga prejuízo para ninguém.


Não seja tão sério, pense que em cada problema está também a própria solução, mas, você só vai conseguir enxergar, se relaxar, porque a preocupação só agrava tudo e o nervosismo altera seu estado de consciência e, às vezes, leva todos a agirem de forma a se arrepender depois.

Vamos ter mais calma. Se você ficar com palavras atravessadas na sua garganta, elas, com o tempo, poderão crescer e virar frases. Diga sempre tudo o que você sente, mas, por favor, com mansidão, com suavidade, não guarde nada que possa ser útil ou benéfico para uma pessoa ou várias, mas fale com carinho porque eu tenho certeza de que, dessa forma, você será ouvido e isso vai servir como um treinamento para você ir deixando de lado a timidez ou a insegurança, não tenha vergonha ou medo de expor sua personalidade, seja espontaneidade, sempre, a cada momento; garanto que metade dos seus problemas emocionais vão estar resolvidos. Não sou psicóloga nem profissional competente, mas sinto que o que nos move a cada momento é uma constante busca por sermos aceitos, incluídos, por sermos entendidos.

Agora, voltando à paz, sei que estamos vivendo num mundo que também tem muita violência, mas quanto mais você falar disso, mais essa energia vai vibrar e deixar de atrair coisas boas para sua vida.

Não adianta viver buscando notícias ruins, comentando sobre crimes, aberrações, pessoas enfermas, sem caráter etc. Não adianta falar frases que reforcem isso e se queixar ou dizer que estamos perdidos, mas adianta fazer algo em prol da paz e o que podemos fazer é começar devagarinho a desejar a paz, desejar todos os dias e refletir isso em cada gesto, em cada comportamento, em palavras e atitudes. Não caia nas armadilhas do ego, não se deixe levar pelo “sangue quente” ou pelo “gênio”, esses só estragam tudo, a não ser que seja sangue quente, ardente de paixão e gênio da lâmpada como o de Aladim, que vai te conceder mil desejos Fale o que você tiver que falar para qualquer pessoa, mas fale com controle absoluto do seu poder que é dado e gerado pela palavra proferida.

Queremos um mundo de paz, mas contribuímos com a guerra em cada gesto de intolerância, mágoa, rancor ou indiferença, esquecemos que somente o amor é real e conduz ao caminho da gratidão e realização dos mais elevados e nobres desejos em prol do próximo, da sociedade e do mundo.

A paz existe quando você se dispõe a tentar, isso já é um grande começo, porque o que importa é acreditar. Faça pender a balança para o lado que seu coração alcança, porque a única obrigação que qualquer pessoa deve ter, para bem viver, é com a sua consciência.

__________________________

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: lithian / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.