Perdão não é sinônimo de fraqueza – não deixe com que a raiva seja um peso na sua vida

7min. de leitura

Por muitos anos, o perdão não esteve em minha mente, muito menos no meu vocabulário. Fui ensinada a acreditar que o perdão era um sinal de fraqueza e, certamente, não perdoava ninguém que tivesse me magoado.



No passado, eu me envolvi em atos autodestrutivos, tentando descontar o que fizeram comigo, achando que era a coisa certa a se fazer. Eu estava errada.

Desde então eu aprendi muito sobre o ato de perdoar – aos outros e também a mim mesma.

O fraco não sabe como perdoar. O perdão é um atributo do forte. – Gandhi


Perdoar é uma das melhores coisas que você pode aprender a fazer por si mesmo. Liberta, erradica a raiva, com o tempo, e nos deixa abertos para receber coisas maravilhosas em sua vida.

Na minha vida, eu me machuquei, machuquei os outros e perdi pessoas ao longo do caminho. No entanto, eu, finalmente, percebi que focar no passado e segurar a raiva não estava mais funcionando para mim. A resposta para tudo o que eu sentia foi e é o perdão.

A única coisa que impede você de perdoar é o medo. O medo de deixar alguém “sem pagar pelo que fez”, o medo de ser magoado novamente no futuro, medo de que você tenha que mudar, medo de ser visto como fraco e medo de se tornar realmente fraco. Esses medos podem parecer racionais, mas impedem que você leve uma vida mais leve e amorosa.


Perdão é uma forma de arte que requer prática. Não é algo que você domina completamente.

À medida que a vida segue, cada momento traz novas experiências e em muitas delas você será magoado ou ferido. Cada uma dessas situações se torna uma oportunidade para crescer e se tornar mais desperto para uma vida melhor.

Eu costumava sentir tanta raiva do mundo, da minha família e, principalmente, de mim mesma. Eu me arrependo de algumas coisas que fiz no passado, mas sei que o melhor pedido de desculpas que você pode dar é mudar o comportamento, e foi exatamente isso que eu fiz. Eu mudei a forma como eu trato os outros e como eu respondo quando eles me machucam.

Com esse compromisso de mudar, estou trabalhando constantemente no perdão. Cada vez que surge uma lembrança ou algo do passado que me perturba, eu tento responder com amor. O caminho para uma vida melhor é através do amor. Através do amor, podemos perdoar.

Eu me libero de sentimentos negativos com relação aos outros, pois isso não me ajuda. Cada vez que sinto uma pontada de ciúmes, raiva ou aborrecimento, eu me perdoo e deixo passar. Perdoar é também um ato de amor-próprio.

Quando estamos trabalhando no perdão e abrindo nosso coração, sentimentos e lembranças dolorosas podem surgir. Mas as recompensas de escolher permanecer aberto e perdoar superam os aspectos negativos. 

Quando vamos na direção de nos tornarmos abertos e erradicar tudo o que nos bloqueia, isso nos abre ao amor e às possibilidades. Quando nos apegamos à raiva, carregamos essa situação ou pessoa conosco e continuamos nos machucando. Por que você quer continuar se machucando?

Você nunca vai seguir em frente, a menos que você deixe aquilo ou aquela pessoa ir.

Quando escolhemos não perdoar e guardar sentimentos de raiva, ciúme e ressentimento dentro de nós, permanecemos num estado negativo de estar e viver e, por sua vez, atraímos mais das mesmas situações para nossas vidas.

Existe outro caminho.

Muitas vezes, hoje eu começo a rir quando tropeço, em vez de ficar com raiva. Eu não fico brava comigo, mesma quando erro, e não fico brava com as outras pessoas também.

Estou aprendendo a perdoar o homem que me corta na estrada, enquanto estou dirigindo ou que buzina para mim. Eu não permito que o fato de alguém mentir para mim ou tentar me cortar em uma fila perturbe o meu equilíbrio interno.

É difícil de fazer, e é uma luta constante, mas continuo praticando, porque manter e guardar todos estes sentimentos ruins, simplesmente, não me faz bem algum.

Quando vacilo, eu me perdoo e penso em como posso fazer melhor da próxima vez. Eu não quero emoções negativas dentro de mim, então, cada vez que elas surgem, eu procuro me libertar delas. 

Se quisermos experimentar a felicidade, o alívio e o verdadeiro bem-estar, devemos praticar o perdão.

Quando você sentir raiva ou alguém o incomodar, seja assertivo, mas aborde a situação a partir de um lugar mais elevado de amor.

Quando me lembro de um passado onde fui machucada ou vejo algo que me perturba, eu encaro o sentimento e o imagino cercado de luz, inspiro e expiro, e, juntamente com a expiração, libero o sentimento negativo.

Isso não significa que eu consiga perdoar imediatamente; para algumas coisas, leva tempo. Eu me dedico a esse tempo e trabalho nisso,  porque sei que o perdão é um antídoto para venenos que podem corromper o corpo, causar doenças, prejudicar a alma e causar muita dor à mente.

Quando estiver pronto, você aprenderá a liberdade que o perdão traz. Perdão para si mesmo, perdão para aquele(a) ex que o(a) machucou, perdão para si por ter machucado alguém também, perdão pelas vezes que você estragou tudo, perdão para aquela amiga que não lhe fez algum mal, perdão porque você não é perfeito, apenas foque no perdão.

Perdoe simplesmente porque você não pode voltar no tempo e mudar todas estas coisas, mas você pode deixar isso onde pertence, no passado, e viver uma vida mais leve sem rancores e mágoas. 


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: fmarsicano / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.