Por que algumas amizades podem se tornar um relacionamento abusivo?

6min. de leitura

Quantas vezes já tentamos ajudar um amigo com toda boa vontade e, de repente, recebemos uma punhalada pelas costas?



Para que um relacionamento abusivo se configure é preciso que haja um abusador e um abusado, que vivenciam uma dinâmica relacional neurótica que se encaixa como chave na fechadura.

Quando atraímos constantemente um mesmo padrão de relação que consideramos nocivo, este é um sinal claro de que existe ainda uma parte nossa precisando ser vista, acolhida e curada, para que o aprendizado seja feito e a repetição deixe de ser necessária!

Leia agora a história das amigas Wanda e Walquíria. Será que você vive ou já viveu algo parecido?

Walquiria termina seu casamento, está mal, triste, precisando de acolhimento  e amparo, Wanda, generosa que é, logo se compadece e oferece sua casa como novo lar de sua querida amiga.


Inicialmente Walquiria se diz perdida, triste, sem dinheiro e Wanda como boa amiga que é, faz todo o acolhimento, escuta por horas as dores e relatos da amiga, oferece-lhe colo, comida e compaixão pela situação difícil que sua amiga enfrenta.

Wanda tão compadecida da situação da amiga,  sentiu-se constrangida em colocar claramente quais eram as regras da casa, até onde estava disposta a ir para ajudar a amiga, o que esperava dela em relação à contribuição financeira ou divisão das tarefas domésticas. Afinal não era o momento apropriado para falar sobre estes assuntos burocráticos (alerta vermelho soando!).

Walquiria foi se restabelecendo, mas não colaborava financeiramente com a casa, não participava do rateio das compras, não ajudava nas tarefas domésticas. Wanda, por sua vez, ainda se sentia constrangida de comunicar seus incômodos e sensação de desrespeito à amiga, esperando que a situação se resolvesse por si mesma…


Quando Wanda ultrapassa todos os seus limites e está no auge da irritação, explode, ambas brigam e rompem a relação. Walquiria sai da casa da amiga chamando–a de desequilibrada e mesquinha! E Wanda se sente triste e frustrada com o desfecho da história.

Será que você já viveu ou vive um relacionamento abusivo com sua amiga? Reflita sobre estas perguntas e perceba se você se sente desta forma:

  • Ela faz críticas destrutivas a seu respeito em tom de piada ou fala sério e depois diz que estava brincando?
  • Coloca-se em posição de superioridade diminuindo o valor das suas boas ideias?
  • Menospreza as suas vitórias?
  • Você se sente sufocada pela grande necessidade de atenção que ela demanda?
  • Você se sente na maior parte das vezes maldosa ou egoísta quando diz não a um pedido dela e escolhe por você mesma?
  • Nesta relação você tem a eterna sensação estar em falta com esta pessoa, mesmo que esteja fazendo o melhor que pode?

Cuidado com o que você permite! A forma como permitimos que os outros nos tratem é um reflexo claro da maneira como estamos nos tratando.

Nós só entendemos que estamos em um relacionamento abusivo entre amigos, quando passamos a nos conhecer e a reconhecer o que nos fere, o que está impedindo o nosso crescimento e, principalmente, o que está nos puxando para baixo, assim, quando detectamos, podemos dizer NÃO, EU não gosto, EU não quero, EU não aceito!

Ensinamos os outros a nos tratar da maneira que acreditamos merecer. E aumentamos nossa percepção de merecimento quando nos aceitamos e amamos da forma como realmente somos.

Quantas relações se perdem porque simplesmente não comunicamos nossos incômodos, nossas necessidades e não estabelecemos limites claros e bem definidos sobre o que toleramos ou não toleramos desde o início?

Será que você vive hoje uma ou mais relações abusivas com seus amigos?

Nossas relações saudáveis têm a função de nos fazer evoluir e crescer como pessoas. As diferenças, confrontos e conflitos neste caso podem servir como fatores de crescimento para todos os envolvidos, quando são adequadamente trabalhadas. Se perceber que não consegue evoluir para um relacionamento mais saudável, então a opção é se afastar. Não force. Por mais que doa no início, no final, você vai ver que foi o melhor a fazer.

Se você quer que o mundo e as pessoas mudem, não fique sentado(a) esperando, ou se desgastando tentando mudar o outro, mude a si mesmo(a) e todo o resto fluirá naturalmente! Acredite!


 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: 123RF Imagens.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 27/09/2019 às 7:11






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.