4min. de leitura

Por que para algumas pessoas é tão difícil decidir assumir um relacionamento?

Relacionamento: paixão ou decisão?

Voltando de um treinamento de alta performance, deparei-me com esta questão. Nestes eventos, é muito comum se falar em decisão. Tudo começa sempre com uma tomada de decisão. Você pode pensar, refletir, pensar mais um pouco, pensar em outra coisa, voltar a pensar sobre o que estava pensando, mas só quando você decide, de fato, é que tudo começa.


Estava pensando na minha vida amorosa, na vida amorosa das minhas amigas e, de repente, percebi que em todos os casos, faltava a tal “decisão”.

Nos cursos de alta performance, eles dizem que, quando você toma uma decisão, você se compromete com aquilo, você assume um compromisso com a decisão que você tomou: a decisão de fazer acontecer. Mesmo que, para isso, tenha que superar desafios, vencer obstáculos, enfrentar antigos medos. Afinal, você está comprometido com sua decisão.

Voltando para a questão da vida amorosa minha e das minhas amigas que eu comentei, parece que tudo vai bem do ponto de vista da paixão: existe sentimento, vontade de estar perto, carinho, admiração, atração, química… só falta uma coisa: a decisão.


Tenho uma amiga que está enrolada há sete meses. Falta o quê? Decisão de assumir o relacionamento. Eu estou (está mais para estava, vai 😬) enrolada há uns dois e faltou o quê? Decisão para levar a coisa adiante. Ah! Tem também uma outra amiga – esse caso é sensacional – que estava namorando há três anos, ele quis acabar o relacionamento, mas continuam saindo. Ou seja: regrediram para o ponto da não tomada de decisão.

Pergunto-me: por que é tão difícil decidir assumir um relacionamento?

Uma vez aconteceu o contrário comigo: com menos de um mês, pediram-me em namoro. Confesso que me assustei, achei rápido demais e comentei com minha terapeuta na época que eu nem conhecia a pessoa direito para começar a namorar. Ela disse na lata: “ué, e namoro não é para isso? Para conhecer?”

Foi o que bastou para eu aceitar. Não vou entrar em detalhes e nem dizer que foi um relacionamento bastante conturbado, ops! Falei! E não durou muito. Fato é que eu decidi experimentar, dar uma chance. Não deu certo, paciência, mas decidi tentar.


Por que é tão difícil para algumas (muitas) pessoas fazerem o mesmo? A impressão que dá é que assumir um relacionamento hoje em dia tem o mesmo peso que um casamento.

Hum… isso rende um outro texto – e a tal pressão para casar foi deslocada para a pressão para namorar. Será? Só sei que a próxima pessoa que eu me envolver, além de sentimento, vontade de estar perto, carinho, admiração, atração, química etc., terá que apresentar certificado de treinamento em alta performance.

E se for com foco em poder de decisão, melhor ainda!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: boggy22 / 123RF Imagens




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.