Por que você luta? o que as artes marciais podem te ensinar sobre viver?

6min. de leitura

“Por que você luta?”, essa é uma pergunta que ouço muito frequentemente após voltar dos meus treinos, principalmente se volto com algum machucado, hematoma ou lesão.

Muitas pessoas me perguntam por que eu não faço musculação, ou jogo futebol? Por que eu pago para apanhar? Todas essas são perguntas muito comuns no meu dia a dia, e isso aconteceu nos últimos dias, após ser atingido acidentalmente no nariz durante um treino de Muay Thai.



Vamos partir do início, aos 11 anos eu comecei a praticar Judô, depois passei pela Capoeira, pelo Muay Thai, Boxe, Hapkido, Jiu Jitsu, Karatê e Kung Fu, e acredite, posso ter me esquecido de citar alguma modalidade.

Para mim a arte marcial sempre foi algo muito mais filosófico do que físico, antes de tudo uma arte. As Artes Marciais ajudaram a moldar a pessoa que sou hoje, pra mim é muito mais do que uma incessante troca de golpes, é a arte de moldar o corpo, disciplinar a mente e fortalecer o caráter. Um exemplo disso é que nunca tive problemas com brigas ou coisas assim, porque aprendi que era errado, com que cara eu ia olhar para o meu professor/mestre se eu tivesse brigado na rua?

Eu luto porque a vida é uma luta, e pra mim a arte marcial imita a vida, por que eu digo isso?

Porque todos os dias quando me preparo para treinar, eu sei que vai doer, sei que de alguma forma vai ser difícil, em algum momento vou querer desistir e assumo o risco de me machucar. Mas o que aprendo todos os dias é que não posso desistir, eu preciso naquele momento me superar, preciso encarar a dor, a frustração, preciso ficar em pé, mas se acontecer algo e eu cair, sei que vai ter alguém ali pra me levantar, pode ser meu professor ou um colega de treino, alguém vai estar ali por mim.


Mais que tudo isso, as artes marciais me ensinam o valor do medo, você acha que eu não tenho medo? Claro que tenho! Todos os dias quando calço as luvas e paro na frente de outra pessoa pronta para me atingir, eu tenho medo, e naquele momento tenho que entender o medo, preciso aprender a controlar e vencer esse sentimento.

A luta que para todos é apenas um evento externo, duas pessoas trocando golpes, é na verdade muito mais interna, um combate onde enfrentamos nossos demônios internos, nossos erros.

O medo tem seu papel e sua importância, mas é traiçoeiro, a maior parte das vezes quando nos machucamos nos treinos não é culpa do outro, a outra pessoa não tem a intenção de te machucar, é culpa do medo. Nas artes marciais assim como na vida, o medo nos leva a fazer escolhas estúpidas e que mais nos machucam do que nos protegem.

Então você vai aprender que a coragem te leva a correr riscos, mas que esses riscos existem sempre, e da mesma forma que você já está se arriscando ao acordar de manhã, você já está se arriscando ao ir treinar. Então você aprende a ter coragem e enfrentar seus desafios, encarar essas coisas que existem dentro de você, pois são essas coisas internas que vão te vencer muito mais vezes do que seus adversários externos.


Mas de longe uma das lições mais importante nas artes marciais é a capacidade de perdoar e seguir em frente, porque em algum momento você vai machucar alguém, e provavelmente será algo acidental, e o mesmo vai acontecer com você, inevitavelmente vão te machucar, mesmo que sem querer. E então você terá duas escolhas bem simples, a primeira é entender que essas coisas acontecem, aprender com isso e seguir em frente, porque no próximo treino seu colega vai estar lá de novo, e vocês vão se enfrentar de novo. Já a segunda coisa que pode fazer é não perdoar, não aprender e manter uma rixa desnecessária, e cada vez que se enfrentarem, porque isso será inevitável, vocês vão continuar se machucando, e ninguém ganhará nada com isso.

Essas são as coisas que as artes marciais podem te ensinar sobre viver, que dentro de você sempre existirá a capacidade de vencer seus limites, a habilidade de suportar a dor e continuar de pé, a coragem para controlar seus medos e a escolha de perdoar o outro por mais que ele tenha me machucado um dia.

E é por isso que eu luto, porque a arte marcial é mais do que uma arte de combate ou de guerra, é a arte de viver.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.