ColunistasReflexão

Por um futuro melhor! – #narrativasqueinspiram

Há narrativas que são alertas sobre os abusos cometidos pela humanidade e as possíveis consequências no futuro, com intenção de inspirar mudanças de comportamento na sociedade.



Com o lançamento recente de ‘Inferno’ nos cinemas a preocupação com um “futuro apocalíptico” volta a ficar em evidência.

No filme baseado no livro de Dan Brown de mesmo nome, o roteiro tem uma crítica clara sobre a humanidade causando a extinção de diversas espécies, inclusive da humana, pelo descaso que está levando o planeta ao caos com uma super população que em poucas décadas dará fim aos recursos naturais da Terra.

No entanto, outro filme já criticou esse descaso humano com o futuro que poderá levar a humanidade a extinção. Em ‘O Dia Depois de Amanhã’ novamente a falta de preocupação dos humanos com o futuro do planeta fica em evidência, especialmente em relação aos que estão em posições de poder e que sempre estão preocupados com assuntos de políticos e imediatistas; deixando evidente o total descaso com os recursos limitados da Terra que tende a piorar diante de problemas climáticos.


por-um-futuro-melhor-capa-e-dentro

Enquanto em ‘Inferno’ uma super população de mais de 7 bilhões de humanos leva o planeta ao colapso em pouco tempo, porque não há recursos para tanta gente e ninguém parou para pensar que a ideia de “crescer e multiplicar” tem que ser revista com urgência; no filme ‘O Dia Depois de Amanhã’ o uso dos recursos naturais de forma leviana e a produção de resíduos tóxicos, jogados no meio ambiente, leva o planeta ao colapso e a uma nova Era do Gelo acontece.

Ambos os cenários apocalípticos ficcionais têm argumentos plausíveis e fazem pensar que cada pessoa que abraçar a causa fará diferença no futuro. Porém são narrativas que também mostram que a sutileza de uma ideia em uma ficção é mais inspiradora e eficaz que tentar dar um choque de realidade nas massas e nos governos. Que não vão mudar a mentalidade retrógrada até o caos absoluto ocorrer.

E não precisa ir muito longe para comprovar isso. Aqui mesmo no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro na década de 1900, o renomado Oswaldo Cruz sugeriu vacinação obrigatória para acabar com o surto de varíola. Uma doença mortal da época dos faraós egípcios e atualmente erradicada, mas que assolava os moradores do Rio no início do século passado.


Só que a ideia inicialmente não foi aceita pela população que contra a vacinação obrigatória, mostraram total descaso quanto ao trabalho de Oswaldo Cruz.

A oposição a ideia de Oswaldo Cruz, que só tentava promover a vacinação em massa da população para acabar definitivamente com a doença, reunia uma massa pouco informada e também manipulada pelos jornais influenciados pelos opositores do governo da época, que chegaram ao absurdo de lançar uma campanha contra a medida. Até uma Liga Contra a Vacinação Obrigatória foi organizada. Revoltas ocorreram durante o ano de 1904 e o governo acabou suspendendo a obrigatoriedade da vacinação.

No entanto, em 1908, uma epidemia devastadora de varíola levou a população em peso aos postos de vacinação, finalmente percebendo o valor do trabalho de Oswaldo Cruz.
A verdade é que narrativas como ‘Inferno’ e ‘O Dia Depois de Amanhã, são feitas para inspirar as jovens mentes, as novas gerações e as pessoas que buscam o conhecimento durante toda a sua vida. Narrativas aparentemente despretensiosas, mas que conseguem tocar pessoas que vão pensar e buscar um futuro melhor.


Anny Lucard

O que você faz para não se apaixonar?

Artigo Anterior

Os 6 segredos para viver muito feliz e saudável!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.