publicidade

Procure sempre olhar para dentro de si. Ninguém poderá fazer isso em seu lugar!

alcançar o pote de mel, de ouro, ou como você quer chamar, precisamos passar por algumas outras formas de se relacionar, que não são muito legais.



Podemos dizer, que há dois tipos de relacionamentos os saudáveis e os não tão saudáveis assim, mas importante vivenciarmos para o nosso aprendizado.

Existem pessoas que querem mudar o outro ou tentar convencê-lo a todo custo que devem ficar juntos. Também, há aqueles que aceitam relacionamentos que não proporcionam alegria, onde a autoestima é minada diariamente, seja pelo outro ou pela própria pessoa que por algum motivo não consegue ou não quer colocar um ponto final naquela situação.

PROCURE SEMPRE OLHAR PARA DENTRO DE SI MESMO FOTO 01
Há também os relacionamentos onde a comodidade predomina e os envolvidos, às vezes por certa preguiça ou por medo do novo, não conseguem sair do buraco negro em que se encontram.

Entre as “espécies” de relacionamentos também existem os relacionamentos gostosos, onde a cumplicidade e o amor predominam, propiciando um crescimento pessoal e espiritual mútuo. E esse tipo de encontro é o melhor tesouro que duas almas sortudas podem usufruir!.


Aqueles que nunca vivenciaram alguns dos relacionamentos que podemos considerar “ruins”, comparados às delícias do verdadeiro amor, podemos dizer que são extraterrestres, rs.

Acredito que a grande maioria das pessoas que estão lendo esse ” post” já tiveram experiências que podem ter gerado sentimentos não tão bacanas, mas que certamente trouxeram muito aprendizado.


Relacionar-se não é tarefa fácil, constantemente há lutas de egos e vontades, mesmo havendo muito amor.

Muitas vezes entramos em relacionamentos nocivos por carência e por estar precisando “apertar” algumas “pecinhas” dentro de nós.

Não há que se ter vergonha de ter vivenciado algo assim. Eu mesma já passei por situações nas quais, se estivesse mais equilibrada e consciente de mim, não teria me permitido vivenciar. Mas isto faz parte da vida e precisava viver isso para aprender e evoluir.

O autoconhecimento e o amor próprio são os caminhos certos para ter um relacionamento feliz, mas muitas e muitas vezes queremos pegar vários atalhos pela ânsia de viver uma linda história de amor, como nos mais belos contos de fadas, principalmente para nós mulheres, que crescemos com essa visão estereotipada.

Todavia, esses caminhos mais curtos farão corações machucados, mas também poderá fazer de você uma pessoa mais forte e mais segura do que quer.

Com o tempo você percebe que aquele cara ou aquela mulher que você gostou e queria viver algo bacana, pode não ter gostado de você, ou não está na mesma “vibe” que você, ao menos naquele momento, ou o seu namorado ou namorada não quer mais ter um relacionamento com você, e por mais que você se desespere como se estivesse à beira de um precipício, vai entender, mesmo, que seja lá no fundinho do seu coração, que não tem o direito de forçar algo que não está indo bem, libertando-se e libertando.

PROCURE SEMPRE OLHAR PARA DENTRO DE SI MESMO FOTO 02

Você vê que o mundo não acabou e que você não caiu no precipício, que nada é tão desesperador assim, que você não é ruim só porque o outro lhe deixou e que a vida todos os dias lhe presenteia com milhões de oportunidades, basta você prestar atenção na direção do vento!

Portanto, procure sempre olhar para dentro de si, ninguém poderá fazer isso em seu lugar, pois somente você tem o poder de direcionar a sua vida, somente você poderá saber quem você é e o quais caminhos deseja seguir. E se chegar à conclusão que você precisa acertar os ponteiros e fazer as pazes com você, simplesmente faça!

Acolhe-se! Ama-se! Tenha primeiro um relacionamento saudável com o seu eu. Com toda a certeza deste mundo, no tempo certo você atrairá um relacionamento prazeroso como o que você tem consigo mesmo.

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.