ColunistasComportamento

Quando a sua opinião for magoar, ferir, estragar o dia de alguém, guarde-a para você!

Direitos autorais: Rachel Claire/Pexels.
pexels rachel claire 4992859

“Feia, mas é só minha opinião.”

“Burra, mas é só minha opinião.”

“Que roupa horrorosa, mas é só minha opinião.”

“Casou por interesse, mas é só minha opinião.”

“Odeio, mas é só minha opinião.”

“Que criança feia, mas é só minha opinião.”

Leu algum desses comentários recentemente? Geralmente, feitos quando ninguém o pediu. Leio sempre estas bizarrices no Instagram de algumas pessoas que sigo.

Referem-se a suas roupas, aparência física, vida pessoal e até seus bebês com essas “opiniões” não solicitadas.

E não venha com a desculpa de que “se colocou público tem que aceitar!” Não tem lógica! Então, já que você está andando na rua, deu direito ao outro de xingar e agredir você porque a rua é pública?

Vocês já notaram que o tempo e energia que essas pessoas gastam tentando envenenar a vida do outro com inveja e raiva é o mesmo que poderia ser destinado a elogiar algo de que gostam, ler algo que agregue valor a vida delas?

Tudo é uma questão de escolha. Elas escolhem magoar e, se o outro estiver sensível e escolher se ofender, o dia de ambos será péssimo.

Viu algo que não lhe agrada, siga em frente, vá procurar algo que o faça crescer, melhorar e espalhar energia boa por aí.

Foque no que o faz melhor, mais feliz. Trabalhe no que o incomoda para transcender isso e melhorar como ser espiritual.

Quando sua opinião for magoar, ferir, estragar o dia de alguém, guarde-a para você!

Nada de negativo que você diga pode ser mais importante do que a saúde mental do receptor.