ColunistasReflexão

Quando descomplicamos, a vida flui, as necessidades diminuem e a paz habita em nós

Quando descomplicamos a vida flui

“Aprendi a deixar os dias mais simples, mais leves… Comecei a acreditar que ser feliz é descomplicar a vida pelo lado de dentro!” (Chico Xavier)



É verdade que existem no mundo muitas coisas estranhas, difíceis, que precisam ser consertadas, melhoradas. Mas, independentemente disso, o ponto central, aquilo a que mais precisamos dar atenção e cuidar, é dentro de nós.

Os maiores nós, complicações, dificuldades e entraves estão em algum lugar dentro de nós e não ao (ou “do”) lado de fora.

O mundo pode estar complicado, e está mesmo, mas quando encontramos alguma harmonia, alguma leveza, paz dentro de nós, conseguimos ver as coisas de outra forma, e por mais difícil que esteja fora, sentimos algo forte, disposição e certa coragem para agir de forma a contribuir e alterar realidades no contexto em que vivemos.


Mas quando dentro de nós está o maior barulho, o maior caos, a maior complicação, tudo se torna mais difícil do lado de fora, fica muito mais complicado enfrentarmos determinadas situações externas.

Por isso, existem tantas técnicas de meditação, yoga e várias outras técnicas que visam equilibrar, harmonizar o interior, com respiração, com meditação, para tranquilizar, acalmar e levar você a encontrar seu ponto de equilíbrio interior, encontrar seu eixo. E também elevar sua vibração, sua energia em qualquer situação, porque tudo depende de você, de como se sente “aí” (ou “por” dentro) dentro. Você tem um templo dentro de você, cuide dele!

As situações externas alteram de alguma forma o nosso estado emocional, físico, mas não são determinantes, o que é determinante é como está se sentindo, qual a relação que tem consigo mesmo, se ela é ótima, de mais paz e equilíbrio, independentemente do barulho que faz lá fora, ou se a relação que estabelece consigo mesmo é de desequilíbrio e turbulência, porque desta forma, mesmo que lá fora tudo esteja em paz, você sentirá desconforto, você se sentirá mal e sem paz.

Estabelecer momentos de relaxamento, meditação, yoga, ou qualquer outra técnica que lhe traga conforto e leveza interior, dar pausas, parar um pouco, é cuidar de trazer para dentro de si tudo de melhor que existe, é se reequilibrar, levar mais saúde e bem-estar para o seu ser. É criar um elo saudável e construtivo com todo o seu ser, e não ficar refém do mundo, do que acontece nele. É estabelecer uma relação com o mundo, de certo distanciamento e se aproximar cada vez mais do seu mundo interior para perceber suas reais necessidades e ter mais harmonia.


É entender que você está no mundo, precisa viver nele, mas não pertence a ele; seus aspectos interiores ultrapassam este mundo físico, fazem contato com outras realidades muito maiores, e que existe uma realidade espiritual.

Ter esta consciência de pertencer a esta realidade espiritual muda tudo. A sua percepção se torna muito mais ampla, nada o limita mais. Tudo se torna muito mais abrangente.

E dentro desta perspectiva se consegue muito mais leveza. Quando descomplicamos tudo pelo lado de dentro, a felicidade e alegria brotam de forma simples e trazem mais serenidade para viver nossa vida.

E quando descomplicamos por dentro, descomplicamos tudo. As necessidades diminuem e existe mais harmonia e paz dentro de nós. Nós nos tornamos mais alegres e contemplativos com qualquer fenômeno da natureza, sem ser preciso nada de tão extraordinário, algo de muito grandioso material para vermos beleza e termos contentamento.


Passamos a perceber mais as pequenas e simples coisas da vida. Ser gratos e felizes por isso. Ser mais felizes!

 

Direitos autorais da imagem de capa: Depositphotos.


Preste atenção ao seu nível de felicidade na vida. Valorize-se na simplicidade, sem maquiagem

Artigo Anterior

“Cancelar é pouco” (Fabrício Carpinejar)

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.