publicidade

Quando percebi que não tinha nada a perder, eu me libertei!

Quando percebi que não tinha nada a perder, eu me libertei! O medo e o apego a coisas e pessoas nos limitam, e as crenças limitantes nos paralisam.



A culpa não é sua, a culpa não é de ninguém, mas acontece que todas as ideias que você viu, ouviu ou concluiu, acabaram se tornando uma verdade absoluta para você.

Tudo o que somos, fazemos, pensamos e sentimos é resultado de nossas crenças, e é justamente por isso que muitas pessoas agem de formas diferentes em situações idênticas.

As crenças são como imãs: você crê em uma verdade e ela se torna real.

Se você crê que a vida é difícil, ela se torna difícil. Isso acontece porque você está conectado com essa verdade e a vida lhe trará situações que sejam compatíveis com esta vibração.

Nós precisamos nos conectar com aquilo que realmente queremos para nossas vidas. E quando finalmente entendemos que o Universo e a força divina maior trabalham em nosso favor, não sofremos por coisas que não deram certo, e aceitamos que o que não é bênção, é lição, então, não temos nada a perder, e sim, sempre muito a ganhar.


Porque a dor ensina, as dificuldades nos prepararam para o próximo estágio da vida, e o resultado disso é a evolução, é a ascensão da alma, do espírito e do coração.

Então, um dos grandes desafios da nossa vida, é deixar ir.


Deixar ir pessoas, situações, crenças, lugares e tudo aquilo que não nos representa, não nos satisfaz, tudo que não nos traz paz e felicidade.

Você não tem nada a perder, então solte, deixe ir e liberte-se de tudo que o impede de ser quem, de fato, você está destinado a ser. 

__________________

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: kaliton / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.