ColunistasFamília

Quando uma pessoa da família se desequilibra, ela desequilibra todas as outras!

Aleksandr Davydov 123 2

Os altos índices de transtornos mentais estão destruindo milhares de famílias.



Se alguém dentro da estrutura familiar descompensa emocionalmente, esse será sempre um causador de conflitos, pois o equilíbrio do ambiente familiar ou profissional é altamente ameaçado, quando um dos seus membros se enfraquece.

O agravante é que vivemos um momento em que poucas pessoas estão conseguindo se manter bem, logo é difícil ser o suporte do outro, quando se necessita de ajuda também.

Mesmo que exista alguém dentro do nosso convívio que consiga se manter equilibrado e vislumbrar uma esperança, se a situação de conflito se prolongar muito, ele acabará por gerar estragos emocionais significativos. Por exemplo, quando pais e filhos têm problemas de relacionamento, muitos casais acabam vivenciando isso também, e essa união de vários confrontos desequilibra uma família.


Todos nós vivenciamos conflitos diariamente, a diferença é que um conflito é capaz de revelar os indivíduos já adoentados. Enquanto aqueles que já trabalham a inteligência emocional há algum tempo conseguem encarar os “problemas” como desafios que merecem solução rápida.

Levando em consideração que disfunções neuronais acabam por levar muitas pessoas à depressão, por exemplo, e que qualquer disfunção neuronal é uma doença que merece atenção, se, em momentos de pressão, um indivíduo perde o controle, isso prova que já há uma doença que só precisava de um gatilho para eclodir.

É necessário usar da inteligência emocional para ser o controle da família, para trazer uma resposta positiva às situações mais desafiadoras. Mas quando estamos doentes, a única coisa que conseguimos fazer é reagir. E as nossas reações, quando estamos doentes, são sempre agressivas e trazem à luz mais problemas do que já estávamos habituados a enfrentar.

Milhares de famílias viram seus lares desmoronarem neste período de quarentena por conta da falta de estrutura emocional dos indivíduos envolvidos.


O que muitos não sabem é que a calma e a positividade de um podem contagiar ou amenizar os outros, assim como o pessimismo de um pode contaminar toda uma família dentro de uma atmosfera negativa, caso os envolvidos não conheçam os recursos a serem usados nesses momentos de descontrole mental e emocional.

Vivemos um momento em que há uma infinidade de pessoas ansiosas com medo do futuro. A ansiedade resgata memórias negativas, e esse resgate nos coloca numa atmosfera desfavorável.

Geralmente, o membro melhor equilibrado da família ou da organização tem o poder de iluminar e pacificar os conflitos, trazendo luz ao problema vivido. Quando não existe um membro equilibrado, tudo entra em ruptura.

Cada membro da família ou equipe, já que uma família é também uma equipe, tem suas nuances comportamentais, mas aquele que está mentalmente mais saudável precisa desejar manter a harmonia, sem se impor com severidade, mas acolhendo com amor, para que não sofram todos as consequências de uma desordem generalizada.


Esse membro equilibrado deve se portar como um verdadeiro líder, que não humilha nem ofusca os outros com os seus conhecimentos, mas que, pelo contrário, mostra o melhor caminho, com amor e compaixão.

Comportamentos equivocados, maus hábitos, falta de organização e falta de respeito ao espaço e ao momento do outro são indícios de um iminente desmoronamento da relação.

No lado oposto, o incentivo, a alimentação saudável do físico, da mente e do espírito, a capacidade de inventar jogos e brincadeiras que tragam alegria e mudem a vibração do ambiente, assistir a filmes e séries com conteúdos edificantes, ler bons livros para aprender a ler melhor a si e a todos ao seu redor são ferramentas importantes que você pode usar para equilibrar a sua família e manter todos dentro de uma atmosfera positiva.

Nunca desista da sua missão impressionante, que está impregnada de amor e compaixão, essa missão é a harmonia familiar e a transformação que somos capazes de fazer dentro de nós e nos corações daqueles que amamos.


Essa transformação é tão extraordinária, que é capaz de respingar em todos à nossa volta.

E, sem nenhum conflito, sem nenhuma exigência, sem julgamentos, apenas buscando soluções possíveis através do respeito e da compreensão profunda do outro, podemos realizar verdadeiras mudanças na atmosfera do nosso lar.

Podemos curar antigas feridas, que teimam em se manifestar, quando nos justificamos e nos sentimos inocentes diante de uma situação desfavorável e nos movemos para culpar o outro por todas as dores que sentimos.

Seja o equilíbrio do seu lar e para aqueles que convivem com você. Seja o exemplo para outras famílias seguirem.


Se não está conseguindo ser a solução, ao menos não seja mais mais um problema. Existem muitas formas de se equilibrar. Procure ajuda!

Famílias se dissolvem no ar porque preferem brigar, discutir, confrontar e apontar o dedo, pois uns se colocam como melhores que os outros, e esses comportamentos não ajudarão em nada, só os afundarão ainda mais num sofrimento profundo!

Existe um caminho para sair do sofrimento e para equilibrar o seu lar, mas você precisa querer. Precisa se colocar diante da vida e daqueles que ainda não o compreendem com amor e se afastar, caso não consiga lidar com isso agora. Mas esse afastamento não precisa causar dor em ninguém, pode ser também feito de forma equilibrada e amorosa. Ao menos tente!

Leve amor para dentro da sua família e das famílias que você conhece. Seja amor! Equilibre-se!


A beleza se põe à mesa, mas é o caráter que mata a fome. É a boniteza da alma que encanta!

Artigo Anterior

Pessoas que julgam e criticam o tempo todo não conseguem olhar para si mesmas!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.