ColunistasReflexão

Quando você para de aceitar migalhas, a vida a presenteia com o melhor!

jan kopriva iTeWbTWsSso unsplash

Quantas vezes você achou que era merecedora do pouco?



Quantas vezes o mundo a fez acreditar que você era como um pombo, que aceita somente o resto, as migalhas das pessoas que não têm mais muita coisa a oferecer?

Quantos relacionamentos a fizeram aceitar que você era indigna de receber mais: mais amor, mais atenção, mais carinho, mais cuidado.

Às vezes, alguém nos rejeita na infância e chegamos ao ponto de ficar tão familiarizados com esse sentimento, que passamos a achar normal quando nos oferecem pouco daquilo que gostaríamos de nos fartar.


O namoradinho na adolescência, que nos troca pelo videogame com os amigos; a amiga, que no meio de uma crise existencial sua, pede para você parar de drama, em vez de lhe oferecer colo; o namorado na fase adulta, que é incapaz de gestos carinhosos simples, como mandar flores no seu aniversário.

Todas essas ausências nos levam a achar que o problema está em nós, que somos carentes. Não conseguimos aceitar que na verdade o nosso problema é não gritar, pedindo mais.

E assim vai a vida nos convencendo de que está tudo normal, até que chega uma hora em que percebemos que recebemos tão pouco durante esse processo, que o vazio toma conta. Não conseguimos enxergar onde e o que está faltando.

Além de ficar acostumados a receber pouco, passamos também a oferecer pouco. Aquelas pessoas que têm na sua natureza ser amorosas, carinhosas…, tornam-se frias porque acham que é assim que deve ser.


E começam os conflitos, as feridas: por que aceito o mínimo, se quero o máximo? Por que me privo de ser quem eu realmente sou, de demonstrar minha essência generosa e até intensa, quando na verdade eu queria gritar para os quatro cantos sobre o amor, sobre o carinho?

As pessoas que aceitam migalhas por achar que são o que elas merecem se tornam pessoas tristes, buscam preencher esse vazio com coisas que só vão mascarar o problema.

Pare de aceitar pouco! Se algo está lhe faltando, ali não é seu lugar. Reconheça seu valor e exija isso, busque quem lhe ofereça isso.

Pare de doar pouco. Se tiver vontade de abraçar, se declarar, dormir agarradinho, beijar… Faça! Às vezes, você perde pessoas justamente por ser aquela que oferece migalhas.


E 2020 veio para mostrar que nem sempre temos tempo de reconhecer isso. A gente não sabe o dia de amanhã.

Ame, doe-se, permita-se…, e não aceite nada menos do que aquilo que você sabe que merece!

Deus não abandona ninguém. Tudo tem um momento certo para acontecer

Artigo Anterior

Neste ano, eu não farei planos, mas viverei com gratidão cada dia que Deus me conceder

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.