Quem ama de verdade aceita o outro como é, não como gostaria que fosse

4min. de leitura

Você merece alguém que o(a) ame exatamente como você é!



Você está em um relacionamento que o(a) satisfaz? De que forma ele o(a) satisfaz? A nossa satisfação em uma relação está diretamente ligada a nos sentirmos pertencentes a ela. Isso acontece quando nos sentimos felizes, acolhidos e reconhecidos pelo outro. É preciso haver escuta, olhar atento e conexão.

Viver uma relação saudável pressupõe escolhas e, dentre elas, a escolha de enxergar o outro como realmente é e nunca como gostaríamos que fosse.

Sabemos que, numa relação, nunca ocorre a satisfação de desejos, vontades e necessidades em cem por cento do tempo. Aliás, isso nem seria saudável. Mas a sensação de satisfação consigo e com o outro deve estar presente, sim, na maior parte do tempo, ou a qualidade da relação está abalada.


A busca por uma relação que nos satisfaça e satisfaça o outro vem da compreensão e da crença de que merecemos viver uma relação assim.

Note que, quando acreditamos realmente que merecemos amor, respeito, gentileza, que o outro nos conheça e que se mostre para nós, buscamos isso num relacionamento.

Contudo, em contrapartida, se não possuímos essa crença de merecimento bem formada, tudo que se desencadeia e se aceita em uma relação aparece em decorrência disso. Isso porque nós vivenciamos e nos permitimos viver aquilo que acreditamos que merecemos. É engraçado, pois tudo vai acontecendo em um encadeamento lógico das crenças internas que temos.

Mas o fato é que em relações estáveis e de conteúdo amoroso, o outro realmente nos enxerga, percebe como somos nos nossos aspectos positivos e negativos, em nossas potencialidades e em nossos pontos de melhoria.


E, com toda essa percepção de quem somos globalmente, o outro escolhe ficar. Da mesma forma, quando enxergamos o outro, percebemos quem ele realmente é, não negamos que somos seres em constante evolução e desenvolvimento e – também! – escolhemos ficar.

Dessa forma, relacionamentos amorosos pressupõem escolha! E, quando realmente enxergamos a outra pessoa, nós ficamos porque nessa combinação de características, sentimentos e sentidos de mundo, gostos, cheiros e cores percebemos uma conexão que se destaca em relação a todas as outras conexões e escolhemos diariamente viver isso com amor.

Se escolhemos amar e ficar, precisamos enxergar o outro em essência, e o outro precisa utilizar a mesma energia conosco, ou não existirá equilíbrio.

Acredite, se no seu relacionamento o outro não o enxerga, não existe amor. Igualmente, se você não enxerga realmente o outro, também não há amor. O que pode existir numa relação assim, por exemplo, é projeção, dependência ou carência, pois o amor só é possível com conhecimento de si e do outro.

Paixão permite projeção. Amor, não. Amor é ver a realidade, é querer construir, é se importar, se doar e compartilhar. Daí vem a satisfação.

Por isso acredite que você merece amor! Acredite que você merece quem realmente o enxergue em tudo que você tem de incrível e de vulnerável. Afinal, a humanidade não existe sem vulnerabilidade. E você certamente é um universo incrível de possibilidades!

Desejo que este texto faça sentido para você e que você tenha pessoas que o enxerguem sempre ao seu lado!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.