ColunistasReflexão

Queremos muito e vivemos pouco!

QUEREMOS…



Acabar com as guerras, mas vivemos em conflito! A paz, mas não aceitamos o outro com suas imperfeições!

Ter amor, mas não vemos que o amor envolve a tudo e a todos! Que Deus melhore nossa vida, mas não nos melhoramos!

Que o bem vença o mal, mas alimentamos o mal dentro da gente! Ser compreendidos, mas não compreendemos a nós mesmos!


Ter respeito, mas fazemos escolhas que vão contra nossa integridade! A perfeição, mas não admitimos a imperfeição que nos habita!

Ter saúde, mas agredimos nosso corpo com nossos pensamentos, atitudes e alimentação! Verdadeiramente, viver, mas aprisionamos nossa alma dia a dia!

Riquezas, mas somos miseráveis por dentro! Liberdade, mas somos escravos da ilusão!


O paraíso e esquecemos que ele está dentro de nós! A simplicidade, mas complicamos tudo!

Amigos, mas somos nosso próprio inimigo! A felicidade, mas esquecemos que, mesmo no sofrimento, podemos senti-la!

Companhia, mas fugimos de estar e encontrar nós mesmos! O belo, mas não enxergamos a beleza que existe em cada ser e em cada elemento da criação!


Sentir a vida, mas vivemos de preocupações! Queremos viver sem sofrimento, porém nós o criamos!

Um mundo melhor, mas não nos tornamos um ser humano melhor! A misericórdia divina, mas não temos compaixão por outros seres!

Que Deus responda nossas preces, mas não silenciamos para escutá-lo!


Queremos muito, mas SOMOS pouco! Por querermos tanto, deixamos de valorizar o que somos e temos! Por querermos tanto, apegamo-nos ao que não temos e não agradecemos o que temos e conseguimos ser!

Por querermos tanto, vivemos pedindo e querendo mais e não usufruímos o que somos e temos por inteiro!

Esquecemos que tudo o que temos e somos agora, se nos colocarmos por inteiro e vivermos com Alma, fará parte da expansão de nosso SER e integrar-se-á à eternidade que vive e se expressa em nós, de momento a momento, em nossa vida !


Se a alma não puder entrar, eu nem vou!

Artigo Anterior

Uma forma de ficar em paz consigo mesmo (a): não se preocupar com as opiniões alheias!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.