Não gostamos simplesmente por gostar. Existe algo oculto nos recônditos da alma que justificam nossos sentimentos.



Ter afeição é um ato involuntário e natural. Não escolhemos as pessoas das quais iremos nos afeiçoar. Simplesmente acontece. Simpatia ao primeiro olhar.

O que me afeiçoou a essa pessoa? Será que existe um motivo aparente? Talvez seja o sorriso? Mas então porque somente o sorriso dessa determinada pessoa foi o motivo se as outras também sorriem e não senti a mesma simpatia?

Acredito que para tudo existe um motivo mesmo que este não seja visível aos olhos. Para quem acredita assim como eu em vidas passadas a resposta pode estar em um passado longínquo.


REENCONTROS - FOTO DE CAPA E FOTO DE DENTRO

Trazemos das experiências passadas reminiscências que podem nos dar pistas do porque gostamos e não gostamos de certas pessoas. O código espiritual pode ser decifrado através do inconsciente que muitas vezes se mostra acessível pelos sonhos. Acredito que cada indivíduo possui uma memória akashica. Nela está guardada todas as nossas vivências assim como as pessoas que amamos e as que não gostamos.

Mas como o acesso a essa memória dá-se meio de terapias regressas podemos vislumbrá-la através dos sonhos. Neles é importante notar as pessoas que estão sempre presente, pois dessa maneira saberemos quem nos foi importante em nossas vidas passadas. Os sonhos muitas vezes são ensaios do que já vivemos.

O que vivemos e o que estamos para viver faze parte de uma teia onde tudo está interligado e nada acontece por acaso. Nossos encontros na realidade são reencontros e se nos reencontramos pode ter certeza de que já nos conhecíamos.


Quem nunca se perdeu, não vai se encontrar…

Artigo Anterior

Se tudo surgiu do nada, o nada é tudo!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.