Relações nutritivas: aquelas em que não se faz necessário nenhum esforço, tudo flui



Relações nutritivas: aquelas onde o tempo passa voando, de tão encantadoras e maravilhosas que são essas pessoas.

Ficar sem ver uma pessoa não diminui a sua presença, sua importância. Quando revemos essa pessoa é como se nunca houvéssemos saído de sua presença. Tem um perfume especial que é só dela que fica na memória, tem o tom da voz, com aquele gingado, só ela possui. A forma especial de dizer determinadas palavras e de nos fazer rir, ajudar a sair deste concreto existencial e de nos lembrar que a vida também é poesia, aproximação, são encontros bons. Isso pode ocorrer com um amigo, uma paixão, um amor.

Estas pessoas nos fazem muito bem, mesmo quando não estão por perto, causam uma transformação significativa em nós e na forma como percebemos tudo.

Deveríamos ter mais encontros como estes e menos com gente que não nos diz absolutamente nada, com pessoas que necessitamos nos esforçar tanto para conseguir estabelecer qualquer forma de comunicação, interação.

Com as pessoas que nos tocam não é assim, tudo flui fácil, bom, a comunicação se desenvolve muito bem, não temos que fazer nenhum esforço, é um entendimento de mão dupla, são relações nutritivas onde o tempo passa voando, de tão encantadoras e maravilhosas são essas pessoas.

Tudo vale a pena na presença delas, tudo se torna encantador, até ouvir uma música, caminhar.

Pessoas como essas são raras, são flores no meio da rua da minha existência. Fornecem-me elementos para uma vida mais leve e doce, favos de mel. Queridas pessoas que passaram e passam deixando suaves sensações, fazendo-me acreditar que existe um paraíso aqui na Terra, que afinidade, reciprocidade, sonoridade são possíveis, facultando-nos a vida cotidiana esse bônus

Não importa se essas pessoas estão em nossas vidas neste momento, se ficarão para sempre, o importante é terem passado e terem deixado registros incríveis, uma contribuição única que nos favorece para sempre.

A vida pode ser muito mais do que é, se nos permitirmos sermos mais do que somos, se sairmos do automatismo das relações que são como uma obrigação.

É preciso que entendamos mais de encontros especiais e de alma, que mudam nossas vidas para sempre e imprimem muito mais cores, sabores, sensações, emoções.



Depois desses encontros incríveis, de alma, nunca mais seremos os mesmos e o outro também não. Isso é o melhor que obtemos em termos de encontros.

Desses encontros luz surgem flores, multiplicam-se frutos, trocam-se experiências enriquecedoras, transformações, curas ocorrem por estas oportunidades.

Isso é sensacional, a possibilidade de encontros de amor, de paixão, de amizades.

Ficamos se quisermos, se pudermos. O outro fica se puder, se quiser. Isso não é o fundamental, o importante é a possibilidade dessas aproximações especiais, únicas.

“A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.” (Vinicius de Moraes).


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: diignat/123RF Imagens.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.