Saia do seu mundinho e apoie o outro. Não julgue!

6min. de leitura

Se você não sabe da história do outro, não conhece suas lutas e tudo o que essa pessoa precisou enfrentar e superar para chegar até aqui, então não a julgue.



Na verdade, não se deve julgar em nenhuma circunstância. Conhecendo ou não a história do outro, não julgue!

Cada ser humano tem suas particularidades, ninguém é anjo ou só possui lado bom. Portanto, é muita hipocrisia fazer julgamentos. Se você não tropeçou no que o outro tropeçou, provavelmente já teve várias quedas…

Cada pessoa tem suas particularidades, fronteiras, horizontes, cada pessoa é um princípio, meio e fim em si mesma, e não tem absolutamente nada a ver com o seu universo.


Cada um tem a própria forma de interagir com a vida; ninguém é igual a ninguém.

Apoie, incentive, quando puder, e se não puder, fique em silêncio, não desperdice palavras, não invada o outro.

Há momentos em que a pessoa só precisa de um abraço e de mais nada.


Muitas vezes, a pessoa está cercada de gente na família ou em qualquer outro lugar, mas se sente sozinha, e não se sente à vontade para dividir seus sentimentos ou algo que lhe aconteceu por receio de julgamento ou incompreensão.

Até quando vão existir “semideuses”, pessoas que acreditam que sua forma de pensar, avaliar, ser e fazer é a melhor do mundo? Aff! Quanta pequenez ainda temos neste mundo, quanto temos que entender, em se tratando de cada pessoa, cada universo, da vida…

Ainda existe muita soberba, vaidade e ignorância.

A sua vida não é melhor que a de ninguém, você não é melhor que ninguém e, se por acaso sua vida funciona bem, sente-se confortável em suas atitudes, ótimo, mas se outra pessoa usasse sua fórmula, poderia não funcionar, porque o outro tem outras necessidades, outra forma de entender a vida, a si mesmo, e ao mundo.

O melhor é o entendimento de liberdade, de se poder ser quem se é, sem ninguém encher o saco e ficar querendo mostrar como é a melhor forma de viver.

Todas as pessoas que estão neste mundo estão experienciando várias coisas, surgem situações mais fáceis outras mais difíceis, e cada uma irá desafiar nossa maneira de entendimento, sentimento, de acordo com nossa história e de nos apropriar de recursos interiores, de tudo aquilo que vivemos.

Cada situação traz determinado desafio, a vida não para, todos os dias somos apresentados a várias situações completamente inusitadas, e para cada uma delas usaremos determinado grau de sabedoria, inteligência ou emoção. Algumas tiramos de letra, outras não, e o que é muito fácil para mim, que eu tiro de letra, para você pode ser muito difícil, e vice-versa, vai depender de cada situação.

O fato é que humanos podem ser uma rede de apoio, compreensão e afeto de um para com o outro, já poderíamos não utilizar mais formas tão primitivas do viver, canibalescas, de um prejudicando o outro, não contribuindo, estando ao lado, mas preferindo ironizar, julgar, como existisse uma forma “avatar” de ser humano…

Queridos, às vezes, precisamos utilizar determinados clichês para se dizer o óbvio: “Somos todos humanos e na dor e no amor, todos somos iguais”, as dores, mazelas, dificuldades, tropeços humanos são muito semelhantes para todos nós.

Vamos descer do pedestal e dar apoio, levantar quem está com determinada dificuldade, vamos compreender, vamos ter coragem de romper com este mundo antigo e cheio de ideias pré-concebidas sobre tudo, sobre as pessoas, até porque nunca precisamos tanto uns dos outros como atualmente temos precisado para superar tantas coisas coletivas, este panorama de tantas dúvidas e desgastes que se instalou em nosso mundo neste último ano.

Isolamento, solidão, reinvenção de condições de trabalho, de relacionamentos, desbravar do desconhecido e o entendimento real e constante de que não controlamos nada, o quanto é importante viver um dia de cada vez, que o futuro ninguém sabe, mas com certeza ter contribuição de apoio e incentivo de outros seres humanos, ter compreensão, afeto, faz toda a diferença em qualquer panorama.

Seja uma fonte de delicadeza e saia do seu mundinho, e apoie o outro sem condições, sem restrições.

A vida não é uma casa, não é um bairro, não é uma cidade, não é um país, a vida é ilimitada, não existem restrições e tudo pode acontecer com qualquer um de nós.

Olhe para o outro de verdade e apoie-o incondicionalmente.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.