4min. de leitura

“Saia pela mesma porta por que você entrou, de cabeça erguida, mantendo sua dignidade”

Dignidade é uma qualidade moral de poucos, é respeito, é consciência, é uma virtude, consideração, por isso saia pela mesma porta por que você entrou, com humildade e honradez.



Sair pela mesma porta por que você entrou parece ser algo difícil, quando queremos permanecer naquele lugar. No primeiro momento, nossas pernas ficam enraizadas, sendo que é preciso sair antes que as raízes sejam podadas à força, evitando desgastes emocionais e psicológicos.

Os sentimentos são diferentes, as pessoas pensam e agem de acordo com aquilo que melhor lhe serve e, na estrada da vida, não devemos exigir tanto dos que nos cercam, pois cada um tem o tempo exato para caminhar e perceber que a estrada não é uma linha reta, ou seja, existem curvas acentuadas e inúmeros retornos, com o objetivo de nos prepararmos para o recomeço.

Não ter medo de se expor, de falar sobre seus medos, sucessos e fracassos é muito válido, principalmente quando podemos trocar experiências com pessoas que não sabem sair de determinada situação, e mostrar que não é o fim, é apenas o fim de um ciclo dando passagem para o início de outras possibilidades, por isso saia pela mesma porta por que você entrou de cabeça erguida, mantendo sua dignidade.


Ciclos precisam ser fechados, mesmo que pareça impossível encará-los, porém cada um sabe onde aperta o seu calo, e a decisão é pessoal, intransferível.

Dignidade é uma qualidade moral de poucos, é respeito, é consciência, é uma virtude, consideração, por isso saia pela mesma porta por que você entrou, com humildade e honradez.

Saiba aguardar a roda gigante da vida, espere cada volta no sentido que seja confortável para você sair com segurança, não se arrisque a pular de uma altura onde não haja algo confortável para amortecer a queda dos seus sentimentos.

Não crie falsas expectativas, não se culpe por não receber o mesmo respeito, não exija nada, apenas entregue tudo ao Universo, que ele se encarregará de colocar tudo em seu devido lugar, apenas aguarde e lembre-se da antiga frase sempre atual: “Tudo tem o seu tempo.” Mantenha sua dignidade!


Viver é um aprendizado, muitas vezes, é preciso ralar o joelho para o tempo provar que existe remédio, existe curativo, a cicatrização é uma nova chance para darmos continuidade nas próximas etapas da vida.

Algumas feridas deixam marcas profundas, mas não se esqueça: elas estão cicatrizadas, são apenas sinais em seu corpo, na sua alma, com o objetivo de lembrá-lo de que você é capaz, você é sinônimo de superação.

 

Direitos autorais da imagem de capa: Renato Abati/Pexels.

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.