3min. de leitura

Saudável é vibrar com a vida!

A vida é movimento, nossa biologia assim a determina.



Somos energia, além disso, pertencemos a um sistema cujo funcionamento depende de nossas ações.

Nosso corpo possui mais de 220 bilhões de células, cada uma com suas organelas (pequenos órgãos), trabalhando incessantemente, tanto na formação de novas células, quanto na seleção de substâncias a serem ou não absorvidas por nosso organismo, ou ainda na limpeza desse mesmo organismo para saudável manutenção dele. Algumas células vivem um dia e meio; outras cinco meses; outras, 15 ou 120 dias, conforme Thereza Venturoli.

Mesmo que você esteja dormindo ou parado, as suas células continuam trabalhando. A lei da vibração decreta: nada repousa, tudo se move.


“Vivemos em um oceano de movimento”, afirma o coach Bob Proctor.

Se entendermos que nos alimentamos para gerar energia, tornando-nos mais dispostos a agir. Podemos considerar também que, a partir do momento em que nosso corpo produz energia, ou seja, faz a manutenção da capacidade de gerar movimentos, de realizar tarefas, pensar, sentir e agir, ele em si é pura energia. Daí compreendermos o que Nikola Tesla já dizia sobre sermos “energia, frequência e vibração”, ou seja, movimento.

Temos em nosso poder uma máquina extraordinária de movimentos conectada com outras máquinas igualmente potentes. Cada indivíduo gerando os próprios movimentos e sendo afetados pelos movimentos externos: de outros seres vivos ou não vivos. Afetamos a nós mesmos e os outros por nossas ações. Conforme Tesla, “todo ser vivo é um motor engrenado na roda de trabalho do Universo. Embora aparentemente afete apenas o seu entorno imediato, a esfera de influência externa se estende a distância infinita.”

Diante disso, compreende-se que, se sou gentil com meu próximo, influencio o dia dele; se sou grato no trânsito, isso reverbera em meu favor; se agradeço ao ascensorista do elevador do prédio de 30 andares, isso torna o nosso dia mais agradável!


E se digo “bom dia!” e o outro não responde?

Não importa, importa o meu compromisso comigo em fazer a manutenção saudável do movimento da vida. Uma vez que aceitar o movimento como algo natural é o mínimo que se pode fazer para viver saudavelmente.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: 123RF Imagens.

 

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.