ColunistasComportamento

Se alguém não quer você, afaste-se, pelo bem do seu amor-próprio

Depositphotos 173764930 s 2019

Não, ele não vai correr atrás de você!



Circula, sobretudo entre os mais jovens, uma ideia de que se afastar seja uma estratégia interessante – e, quiçá, infalível – para fazer falta e, por conseguinte, levar o outro a perceber o seu valor. É comum encontrar dicas nesse sentido em vídeos e textos intitulados como “Aprenda a fazer falta”, “Faça ele correr atrás de você” etc.

Há, naturalmente, certa lógica nisso, vez que é da ordem do humano não atribuir valor ao que se mostra disponível em demasiado. E, se a consciência nasce do contraste, não é de surpreender que nos apercebamos da importância de uma pessoa somente quando ela se afasta.

Convenhamos, ainda que tudo nessa existência busque o equilíbrio, e os relacionamentos não fogem a essa regra, de modo que, se um está dando demais, é natural que o outro recue e entregue menos de si. Portanto, ok, existe alguma lógica naquela filosofia, mas…


Essa ideia pode ser bem-vinda na adolescência ou para aqueles recém-saídos dela, mas desaconselhável e até mesmo perigosa na vida adulta, quando o amor-próprio não é mais adiável.

Na vida real, depois dos 30, quando falta tempo e disposição para joguinhos de sedução, a gente quer alguém que nos valorize pelas cartas que colocamos na mesa. Alguém maduro o suficiente para nos amar sem que precisemos convencê-lo, forçando o reconhecimento por meio de joguinhos baratos.

Se está dado que alguém não nos quer, parece-me saudável que saiamos de cena não para fazermos falta, mas para nos afastar de fato desse contexto no qual não somos amados. Pergunte-se: é isso que você quer? Alguém de quem você precisa se afastar para obter reconhecimento? Não seria o caso de trabalhar sua autoestima, seu amor-próprio e partir em busca de alguém que o(a) queira de verdade, sem jogos?

Ademais, adotar a tal “estratégia infalível” pode ser frustrante quando, em lugar de “fazer falta”, você simplesmente cai no total esquecimento, tendo, assim, a confirmação de que o outro simplesmente não se importa.


Afastar-se de alguém que não o(a) valoriza, a fim de “fazer falta”, é afastar-se pelos motivos errados. Afaste-se, sim, mas para partir em busca do amor, do respeito e do reconhecimento que você merece.

Afaste-se, não para atrair o outro, mas para trazer de volta o seu amor por si, coisa que nenhuma Mãe Raimunda de Oxóssi vai fazer por você.

Porque o amor verdadeiro, meus amigos, não está em nenhuma das promessas estampadas em pontos de ônibus e postes de energia elétrica, mas na sua real vontade e disposição para amar a si mesmo.

Pensa nisso.


 

Direitos autorais da imagem de capa: Depositphotos.

Estes 3 signos têm dificuldade de superar uma relação. Eles são muito apegados!

Artigo Anterior

Se custa a sua paz, então é caro demais. Tenha responsabilidade afetiva com você mesmo

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.